O que fazer quando a prestação do imóvel fica muito alta

tira-dúvidas finanças
11.03.2019, 05:00:00

O que fazer quando a prestação do imóvel fica muito alta


Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O que fazer com uma prestação do imóvel que ficou muito alta? É melhor vendê-lo e pagar a dívida? Ricardo Almeida

Olá Ricardo. As principais formas de financiar um imóvel são através de consórcio ou financiamento bancário, cujos sistemas de capitalização preveem amortização constante, o mais tradicional, ou sistema price com parcelas fixas. Em nenhum dos dois casos há previsão para aumento do valor nominal da parcela. O que pode estar acontecendo é uma redução no seu poder de compra, o que torna o esforço para pagamento da parcela cada dia maior. Se for esse o caso, é fundamental que pare para refazer seu planejamento e verificar se há como encaixar o valor da prestação no seu orçamento. Se isso não for possível, tente com a instituição financeira a opção de suspender o pagamento por alguns meses, tempo para se reorganizar e depois retornar de forma mais confortável. Observe que nem todos os bancos têm esse serviço e, se fizer essa opção, tenha em mente que o tempo que ficar sem pagar as parcelas estará correndo juros e estes serão inseridos nas parcelas futuras. Existe ainda a opção de tentar um acordo com a instituição financeira para refinanciar o imóvel, com prazo mais esticado e assim reduzir a parcela para caber no orçamento. Após todas essas tentativas e se nenhuma delas der resultado, aí sim, é melhor pensar em vender o imóvel para quitar a dívida e guardar o que sobrar para uma compra futura. Se não fizer isso poderá entrar em um ciclo grave de endividamento com sérios riscos de perder o imóvel.


Quero começar a investir em ações. O que você recomenda para que eu possa entrar aos poucos neste mercado? Já tenho títulos do Tesouro Direto, mas sinto a necessidade de diversificar mais minha carteira. Maria Beatriz

Olá Maria. As opções de investimento em renda fixa, como o Tesouro Direto, nos oferecem baixo risco, mas também nos retorna uma remuneração menor quando comparados a alguns produtos de renda variável, como os fundos de ações por exemplo. Para começar a investir em ações, o que eu recomendo é muita leitura. Investir no mercado de renda variável não é complicado, mas para ter um bom retorno e minimizar os riscos é preciso ter conhecimento. É possível começar investindo em Fundos de Ações, pois eles possuem um administrador do fundo, o que garante que um profissional com expertise na área estará cuidando do seu patrimônio. Lógico que não pode ser qualquer administrador, pesquise para saber o desempenho e os resultados que ele já conseguiu produzir. Para realizar esse investimento é conveniente que busque uma corretora, lá você terá um assessor de investimento que pode lhe auxiliar em todo esse processo, garantindo uma escolha mais assertiva e consequentemente um ganho maior para os seus investimentos.


Quero fazer a portabilidade do consignado que contratei.  Os juros estão muito altos. O que analisar na hora desta troca para que eu não acabe me enrolando com isso mais ainda?Anônimo

Olá Anônimo. Ao decidir fazer a portabilidade de seu empréstimo, o mais importante é verificar quais as taxas que irá pagar para a realização desse procedimento, e quais os juros e condições que a nova empresa irá oferecer. Para ser vantajoso, os juros oferecidos precisam ser menores que os da instituição atual, e as taxa para a migração não podem ser muito elevadas, caso contrário a operação se torna sem sentido. Fique atento ao montante de juros pagos, não apenas à taxa, isso porque se o prazo for muito longo o total a pagar de juros será maior. Para saber se é vantagem, faça a simulação considerando o mesmo prazo que tem na instituição atual. Se a parcela ficar menor, você faz a migração, caso contrário, deixa como está.

Envie suas perguntas para carteiracorreio@redebahia.com.br

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas