O que você deve saber antes de comprar equipamentos para casa

economia
11.04.2019, 18:00:00
Uma casa completa é um sonho, mas para que os eletro eletrônicos não se tornem uma armadilha para o orçamento doméstico, é preciso tomar alguns cuidados (shutterstock/reprodução)

O que você deve saber antes de comprar equipamentos para casa

Eficiência energética, consumo e durabilidade são alguns dos aspectos que tornam a compra de um eletro boa ou ruim

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.


Ter uma casa mobiliada e repleta de eletrodomésticos e eletroeletrônicos é o sonho da maioria dos adultos responsáveis por um lar. No entanto, na hora de escolher um aparelho, seja um ferro de passar ou um televisor, é preciso levar em consideração mais que o preço do produto em si, especialmente para evitar que o barato seja caro no futuro, tanto para quem consome ou para o planeta de um modo em geral.

Aspectos como durabilidade, consumo de energia, presença de acessórios desnecessários, garantias... são algumas características que ajudam a tornar uma compra em verdadeiramente econômica e sustentável.

De acordo com o educador financeiro André Bona, é preciso ter em mente que existem dois custos que devem ser considerados em qualquer aquisição: o custo do produto e o custo efetivo total deste item. Este segundo é formado pela soma do custo de compra, ou seja, o valor que se paga pelo item na loja, com os custos de utilização após a aquisição. “Ao negligenciar a soma destes dois custos, caímos na falsa sensação de economia e isso pode gerar um grande impacto financeiro na renda familiar”, esclarece.

Consumo consciente

Então, antes de escolher um produto, certifique-se se há uma necessidade real da compra.

Bona lembra que também é importante se desvencilhar de determinados mitos, a exemplo daquele que diz que quanto mais caro, melhor. “Em tempos de crise e de uma necessidade real de reduzir o consumo, a arma é pesquisar. Verifique nos sites de busca sobre a opinião de quem já adquiriu o produto”, sugere, ressaltando que o tempo investido na pesquisa se reverte em ganho no futuro.

André Bona lembra que se o produto for durável, o uso ocorrerá por um tempo maior, evitando a necessidade de troca ou reposição. “Esse aspecto não apenas representa uma economia, como também na questão de evitar a produção de lixo”, complementa Bona.

Uma vez identificada a qualidade do equipamento, é a vez de verificar o consumo de energia. Para tanto, o gestor de eficiência energética da Coelba, Daniel Sarmento, orienta que os consumidores devem buscar a presença do selo Procel, que garante o baixo consumo energético. “O consumo de energia variará de acordo com o aparelho e sua potência, que fica sinalizado por meio dos watts, quanto maior o número de watts, maior o consumo”, ensina.

Durável

No quesito durabilidade, André Bona também lembra a importância de verificar se o equipamento possui uma rede de atendimento para os casos de mau funcionamento ou eventuais quebras. “Quando existe uma rede que garanta a assistência técnica, o consumidor reduz a necessidade de descartar o material por problemas e amplia a vida útil do produto”, justifica. 

Outra dica importante, antes da compra, é certificar se o produto em questão possui o modo economia de energia e se a função eficiência é garantida, pois de nada adianta ter um modo economia de energia e não ser eficiente na tarefa que se dispõe a realizar.

Fuja dos equipamentos repletos de acessórios que só ocupam espaço e são cheios de penduricalhos que não possuem uso, especialmente aqueles com componentes plásticos, que podem liberar substâncias tóxicas depois que se aquecem.   
 


***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas
Correio.play
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/depois-de-zidane-renata-fan-recebe-parabens-de-david-beckham-assista/
Ex-jogador inglês enviou mensagem que foi reproduzida no ‘Jogo Aberto’, da Band
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/pf-cumpre-mandados-contra-quadrilha-que-fraudou-mais-de-r-4-milhoes-do-inss/
O grupo é investigado por, pelo menos, 80 benefícios previdenciários suspeitos
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/5-filmes-que-voce-deve-assistir-para-apreciar-as-trilhas-de-ennio-morricone/
Compositor, que morreu aos 91 anos, era grande nome da música no cinema
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/rapper-baiano-hiran-lanca-segundo-disco-galinheiro/
Disco tem participações especiais de Tom Veloso, Majur e outros artistas
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/serie-baiana-que-revela-salvador-sombria-ja-esta-disponivel-no-amazon-prime/
Produção tem roteiro e direção de Julia Ferreira, baiana que estudou cinema em Londres e Madri
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/netos-de-luiz-gonzaga-divulgam-nota-de-nojo-por-uso-de-musica-em-live-de-bolsonaro/
Jair Bolsonaro convidou o presidente da Embratur para tocar durante a live da última quinta
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/moradores-da-lapinha-falam-ao-contrario-e-tem-um-dialeto-o-gualin/
Há meio século, falar ao contrário é considerado sinal de pertença para os moradores “raiz” do bairro da Lapinha
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/elza-soares-aos-90-e-cheia-de-projetos/
Cantora lança releitura de 'Juízo Final' e faz live neste sábado (4), com participação de Flávio Renegado
Ler Mais