Omologata, o Ferrari único

autos & etc
10.10.2020, 11:00:00

Omologata, o Ferrari único

Um cliente não se contentou com os modelos disponíveis no portfólio da Ferrari e encomendou um esportivo "sob medida"

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A Ferrari tem uma divisão que desenvolve modelos sob medida para clientes especiais e acaba de divulgar o décimo exemplar dessa série desde 2009, o Omologata. O projeto demorou pouco mais de dois anos para ser concluído desde a apresentação inicial dos esboços, começando com imagens que cobriram uma variedade de inspirações, desde as competições até a ficção científica e referências à arquitetura moderna.

O modelo utilizado como base para o Omologata foi o 812 Superfast
O modelo utilizado como base para o Omologata foi o 812 Superfast
Até a cor utilizada no superesportivo é inédita, a Rosso Magma
Até a cor utilizada no superesportivo é inédita, a Rosso Magma
Um detalhe do interior do Ferrari exclusivo
Um detalhe do interior do Ferrari exclusivo (Fotos: Ferrari)

A base foi o modelo 812 Superfast, mantendo apenas o para-brisa e os faróis como elementos existentes da carroceria. Com linhas musculosas e capô longo, o superesportivo usa o poderoso motor V12 central dianteiro de 6.5 litros. Esse propulsor entrega 800 cv de potência e 73,2 kgfm de torque enviados às rodas traseiras pelo câmbio automatizado de dupla embreagem e sete marchas.

A fabricante italiana não revela quem é o proprietário, diz apenas "um cliente europeu exigente". O preço não foi divulgado, mas considerando que a 812 Superfast é vendida por US$ 335 mil nos EUA (R$ 1,86 milhão), o preço final deve passar dos R$ 2,5 milhões para o cliente europeu. No Brasil, a 812 Superfast chegou em 2017 por R$ 3,95 milhões.

BAHIA EM ALTA
Em setembro, o mercado baiano registrou 7.480 licenciamentos de automóveis e comerciais leves novos, o que representa um crescimento de 22,6% em relação a agosto. A média nacional também foi positiva, mas o aumento foi de 14,56%.

RANKING BAIANO
A Strada liderou os emplacamentos entre automóveis e comerciais leves em setembro na Bahia. A picape da Fiat teve 594 unidades licenciadas no mês passado e, pela primeira vez no ano, ultrapassou o Chevrolet Onix (540). O Hyundai HB20 (371) ficou com a terceira posição, seguido pelo Chevrolet Onix Plus (369) e pelo Ford Ka (352).

Da sexta à décima posição ficaram: Fiat Toro (342), Hyundai Creta (231), Volkswagen Gol (218), Fiat Argo (210) e Renault Kwid (199).

Confira um vídeo com a Strada, modelo mais vendido na Bahia em setembro


MERCADO PREMIUM
Enquanto o mercado generalista está retomando as vendas, o mercado de veículos premium caiu em setembro. A principal queixa dos concessionários locais é a falta de produtos, por conta da pandemia - o que deve ser normalizado até novembro.

Com esse cenário, a BMW liderou o ranking com 22 unidades, seguida pela Volvo (22) e Audi (14). A Land Rover tem apenas cinco emplacamentos, a Mercedes-Benz, três, e a Jaguar, dois. Entre os veículos o mais emplacado foi o BMW Série 3, com 11 unidades, seguido pelos Volvo XC40 e XC60 com oito veículos cada.

A BMW liderou as vendas de carros de luxo na Bahia (Foto: Christian Castanho/BMW)

LUXO NO BRASIL
Nacionalmente a BMW também liderou. A marca alemã, que tem sede em Munique, teve 1.361 emplacamentos em setembro e foi seguida pela Volvo (788), Audi (785), Mercedes-Benz (568) e Land Rover (328).

DE OLHO NO AGRO
A divisão de automóveis Honda começou a atuar em uma modalidade inédita para a marca, a de produtor rural. Todos os modelos da linha, que inclui desde o sedã Civic até o SUV HR-V, contam com o benefício e os descontos variam de 5% a 6,5%. É só procurar o departamento de vendas diretas das concessionárias.

DESAFIO AMBIENTAL
A Toyota anunciou novas metas ambientais que tentará cumprir nos próximos cinco anos. Um dos desafios diz respeito a emissões de CO2, como solução, a empresa propõe aumento das vendas de veículos eletrificados no Brasil.

A expectativa é atingir, até 2025, cerca de 166 mil unidades híbridas emplacadas no país. O aumento deste tipo de automóvel circulando contribuirá para a redução de até 83 mil toneladas de CO2 na atmosfera. Isso é possível porque que híbridos, como Corolla, Prius e RAV4, emitem até 30% menos gás carbônico, quando comparado com um modelo somente a combustão.

ESTÉTICA OFF-ROAD
A boa recepção da versão Storm da linha Ranger levou a Ford a oferecer alguns dos seus equipamentos como acessórios para outras configurações da picape. A linha é formada por grade frontal, alargadores de para-lama, estribos, pneus Scorpion AT Plus, snorkel e capota marítima, que podem ser adquiridos em conjunto ou separadamente.

Os acessórios que são de série na Ranger Storm poderão ser utilizados em outras versões da picape (Foto: Antônio Meira Jr./CORREIO)

EM TESTES
A McLaren está desenvolvendo um superesportivo híbrido que chegará ao mercado na metade do ano que vem. Será posicionado entre o GT e o 720S.

O novo modelo da marca britânica terá um propulsor elétrico associado ao motor V6 a gasolina (Foto: McLaren)


 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas