Onze gays foram mortos na Bahia em janeiro e fevereiro

bahia
22.03.2012, 21:50:00
Atualizado: 22.03.2012, 21:57:13

Onze gays foram mortos na Bahia em janeiro e fevereiro

Bahia lidera pelo sexto ano consecutivo o ranking de estados mais homofóbicos

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Da Redação

Onze gays foram mortos na Bahia nos dois primeiros meses do ano. Em todo país, foram registrados 80 homicídios no mesmo período. A informação foi divulgada pelo Grupo Gay da Bahia (GGB).

O grupo realizou, nesta quinta-feira (22), um ato simbólico em apoio ao Dia Internacional para Eliminação da Discriminação Racial e protesto devido às mortes de gays, lésbicas, e travestis. Em caminhada, os manifestantes saíram Praça da Piedade até a Prefeitura Municipal de Salvador.

A vereadora Leo Kret do Brasil (PR), a coordenadora LGBT da Secretaria de Justiça da Bahia, Paulete Furacão, e o presidente do Grupo Gay da Bahia (GGB), Luiz Mott, participaram da caminhada.

No ano passado, foram 272 assassinatos de LGBTs no Brasil. Destes, 29 aconteceram na Bahia, que lidera pelo sexto ano consecutivo o ranking de estados mais homofóbicos, com o índice de 10,66% do total de casos no país.

Agressão na Estação Pirajá
No último dia 10, dois jovens gays foram roubados e espancados na Estação Pirajá. Os dois, que são namorados, estavam de mãos dadas no momento e acreditam que houve homofobia no ataque - um dos rapazes disse que foram agredidos por seis homens que gritavam ofensas enquanto os espancavam.

Os dois tinham acabado de descer do ônibus quando foram atacados. Uma das vítimas foi imobilizada com murros e teve a pochete roubada. A outra teve a cabeça golpeada com um pedaço de madeira e precisou tomar nove pontos no local.

O caso está sendo investigado pela 11ª Delegacia Territorial (DT/Tancredo Neves).

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas