Operação Faroeste envia ao STJ novos pedidos contra suspeitos de venda de sentenças

satélite
12.04.2021, 09:35:00
Atualizado: 12.04.2021, 09:35:49

Operação Faroeste envia ao STJ novos pedidos contra suspeitos de venda de sentenças


Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A Operação Faroeste encaminhou ao relator do caso no Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro Og Fernandes, uma nova leva de pedidos contra suspeitos de envolvimento com venda de sentenças no Judiciário baiano. Segundo apurou a Satélite, a ofensiva inclui requerimentos para que Fernandes expeça mandados de prisão e autorize buscas e apreensões dirigidas a alvos investigados sigilosamente pela Faroeste. Na lista, há autoridades com foro privilegiado junto ao STJ ou a tribunais de segunda instância. Os pedidos foram subsidiados com base em depoimentos prestados na quinta-feira passada por duas fontes com alto grau de conhecimento sobre investidas feitas para blindar o esquema. Não foi possível confirmar se o ministro acatou, rejeitou ou ainda analisa as solicitações enviadas pelo Ministério Público Federal (MPF).

Além do horizonte
A movimentação ocorre em meio a rumores de que está em curso uma nova etapa a ser deflagrada em breve pela Faroeste, com foco em integrantes do esquema até então fora do radar.

Parcela única
Interlocutores próximos ao ex-ministro Geddel Vieira Lima afirmam que ele pretende pagar até o fim do mês a soma integral da multa imposta pelo Supremo Tribunal Federal (STF) por conta da condenação no caso do bunker de R$ 51  milhões, descoberto pela Lava Jato em um apartamento da Graça. A decisão ocorre após o ministro Edson Fachin negar o parcelamento do valor, estipulado em R$ 1,6 milhão, ao entender que Geddel tem condições de quitar a multa à vista, exigência do STF para que ele ganhe direito ao regime semiaberto.

Garganta profunda
É grande a chance de que a Procuradoria-Geral da República (PGR) fique à frente das apurações sobre a compra de respiradores pelo governo da Bahia. A hipótese tem origem em indícios fornecidos à PGR por um colaborador informal, que implicou gente graúda da política baiana.

Tecla sap
Entre líderes da base aliada ao Palácio de Ondina, a briga do PSD com o PP pela vaga do Senado na chapa governista é sinal de que o governador Rui Costa (PT) vai cumprir o mandato até o fim.

Queda livre
Balanço dos 22 maiores hotéis de Salvador aponta queda de aproximadamente 20 pontos percentuais na taxa de ocupação em março, no comparativo com o mesmo período do ano anterior, também afetado pela pandemia. No total, o índice ficou em 18,93%, ante 39,55% de março de 2020, informou a Federação  Baiana de Turismo e Hospitalidade (Fetur). Dos os empreendimentos que integram a hotelaria de luxo na capital, apenas o Monte Pascoal, na Barra, superou 40%.

Fora de hora
Apesar da posição contrária ao governo Jair Bolsonaro, o ex-prefeito ACM Neto (DEM) se opõe a um eventual impeachment do presidente. Para ele, um processo dessa magnitude no meio das crises sanitária e econômica seria altamente danoso o país.

"Persistir é essencial e uma característica inata do nosso povo. Mesmo em batalha contra um inimigo invisível, quando a guerra for vencida, devemos estar prontos para a retomada" - Elmar Nascimento, deputado federal do DEM da Bahia

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas