Operários da obra da Notre-Dame fumavam antes de incêndio

mundo
24.04.2019, 10:17:16
Atualizado: 24.04.2019, 10:44:38
(Lionel Bonaveture/AFP)

Operários da obra da Notre-Dame fumavam antes de incêndio

Funcionários da empresa Le Bras Frères, responsável pela montagem dos andaimes, violaram regra

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Funcionários da empresa Le Bras Frères, responsável pela montagem dos andaimes da reforma na catedral Notre-Dame de Paris, que pegou fogo na semana passada, fumavam na obra. A empresa admitiu nesta quarta-feira (24) que encontrou cigarros em meio ao incêndio.

"Efetivamente, alguns funcionários violavam esta proibição de vez em quando e lamentamos", disse o porta-voz da empresa, Marc Eskenazi à AFP. "Informamos a polícia", completou. 

Sete guimbas de cigarro perto dos andaimes, segundo a revista satírica Le Canard enchaîné. O porta-voz negou, porém, que o incêndio tenha iniciado por um cigarro mal apagado por um dos funcionários. 

"Qualquer pessoa que já tentou alguma vez acender o fogo em uma chaminé (sabe que) não acontece muita coisa quando você lança uma guimba sobre um tronco de carvalho", disse.

Operários da obra da Notre-Dame fumavam antes de incêndio (Foto: AFP)

"Era proibido fumar nos andaimes. Mas era um pouco complicado descer porque levava tempo", declarou Eskenazi.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas