Osid lança campanha para não fechar as portas

salvador
19.04.2022, 05:00:00

Osid lança campanha para não fechar as portas

Com apoio de artistas baianos, projeto incentiva a doação continuada

"Quando cada um faz um pouco, o pouco de muito se soma", dizia o Anjo Bom da Bahia quando argumentava que, mesmo que a doação pareça pouca, pode se tornar muito, quando todos se juntam. E é com base nesse ensinamento que foi lançada nessa segunda-feira (18) a campanha “Um Milhão de Amigos Para Santa Dulce”, que contou também com a participação de alguns artistas baianos.  

A iniciativa tem como objetivo convidar toda a sociedade a contribuir mensalmente com a manutenção do trabalho das Obras Sociais Irmã Dulce (Osid) - uma das instituições filantrópicas mais importantes do país com atendimento 100% do SUS e que acolhe anualmente 2,9 milhões de pessoas carentes. A Osid vive hoje a pior crise financeira da sua história, com séria ameaça à continuidade dos serviços prestados à população baiana, principalmente aos mais necessitados.

O déficit operacional é de R$ 24 milhões, valor que ainda pode ser acrescido em R$ 20 milhões até o final de 2022 – resultando em um acumulado de R$ 44 milhões.  Maria Rita Pontes, superintendente da Osid, explicou como a instituição chegou a esse ponto. "É muito fácil de explicar. Um contrato que não tem reajuste anual e que não tem previsão de reajuste, ele só pode ser deficitário e, com a pandemia, esses números só pioraram muito por conta dos custos hospitalares que só subiram, principalmente com a aquisição de equipamentos de proteção individual pra pacientes e profissionais.  A inflação, o dissídio, também que vem acumulados nesses cinco anos sem reajuste do contrato,  enfim, tudo isso levou a esse caos, essa dificuldade", disse Maria Rita durante o lançamento da campanha, na sede da Osid, na Avenida Dendezeiros.

Ricardo Chaves, Alexandre Leão, Maria Rita Pontes (superintendente da Osid), Tuca Fernandes e Margareth Menezes no lançamento da campanha (Foto: Arisson Marinho/CORREIO)

Ela disse que já recorreu ao governo federal. "A gente vem pedindo ao Ministério da Saúde um aporte de urgência e eu espero que ele nos atenda. Enquanto isso, a gente, através dessa campanha, espera sensibilizar não só os baianos, mas toda a sociedade brasileira para a grave situação que nós estamos está atravessando", declarou Maria Rita. A reportagem procurou o Ministério da Saúde, mas não obteve resposta. A reportagem repercutiu também a situação da Osid com a Secretaria da Saúde do Estado da Bahia(Sesab). Também não houve resposta até o fechamento da matéria, que será atualizada caso haja retorno.

Artistas
A campanha “Um Milhão de Amigos Para Santa Dulce” é embalada pela canção “Eu quero apenas” (“Eu quero ter um milhão de amigos e bem mais forte poder cantar”), do cantor Roberto Carlos – grande admirador de Irmã Dulce e parceiro antigo das Obras Sociais, que gentilmente cedeu os direitos de uso da música para a nobre iniciativa. A campanha conta ainda com a participação voluntária de alguns artistas baianos, a exemplo do cantor Ricardo Chaves, que compareceu ao lançamento. "Eu acho que assim é isso um pouquinho do que a gente pode fazer, pra que a gente atinja um objetivo tão grande,  um milhão de amigos para que as pessoas que mais necessitam continuem sendo beneficiadas por esse trabalho maravilhoso e que não pode parar", declarou Chaves.
 
A cantora Margareth Menezes também participou da campanha. "Eu sou testemunha do trabalho de Irmã Dulce. Eu era uma criança, a casa de meus pais era vizinha daqui e eu me lembro só tinha uma parte e hoje você vê tudo isso aqui. Realmente é uma coisa milagrosa e tudo isso acontecendo em função de uma ação que é pra salvar vida de pessoas, principalmente as que mais precisam. Então, eu vejo que é um grande milagre e esse grande milagre precisa continuar acontecendo", disse a Margareth.

Margareth disse ser 'testemunha do trabalho de Irmã Dulce" (Foto: Arisson Marinho/CORREIO)

Além de Ricardo e Margareth, compareceram ao lançamento da campanha os cantores Tuca Fernandes e Alexandre Leão. Participam também da campanha Ivete Sangalo, Ana Mametto e Junior Luiz, do grupo Batifun.

Corredores
Após o lançamento da campanha, os artistas circularam pelas dependências da Osid. Funcionários e pacientes comentaram sobre a importância dessa mobilização para dar continuidade ao legado de Irmã Dulce. " A campanha um milhão de amigos ela vem, sim, representar um desejo da sociedade, um desejo de nós profissionais, um pedido de ajuda mais uma vez para manter essa importante obra pra sociedade baiana e nacional. Fazer um milhão de amigos nesse sentido é tornar possível que a ajuda de cada um faça com que essa obra não pare, que esse pingo de luz plantado por Irmã Dulce lá atrás consiga continuar brilhando nos próximos anos e décadas", declarou enfermeiro Ronaldo Pires.

Internado em uma das enfermarias, Agnaldo Conceição, 52 anos, fez um apelo. "Desde que cheguei aqui estou sendo muito bem atendido. Os profissionais são de primeira. Não sei o que seria de mim e todas as outras pessoas que não têm como pagar uma consulta particular. Por isso, peço, a todos, ajudem a Osid com qualquer coisa. Conheço várias pessoas que hoje estão curadas, graças a Deus e a essa instituição", disse ele, que está em tratamento de uma trombose.

Para participar da campanha e ajudar a Osid, basta acessar o site www.1milhaodeamigossantadulce.org.br e realizar sua doação. As pessoas podem doar a partir de R$ 10, mas o importante é continuar mantendo a doação, a recorrência todo mês. Dessa forma, será possível manter o legado de Santa Dulce dos Pobres, que anualmente realiza 3,5 milhões de procedimentos ambulatoriais, além de 2,1 milhões de refeições servidas aos pacientes.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas