Ossada é achada em área onde homem teria deixado corpos de meninos desaparecidos

brasil
30.07.2021, 12:43:00
Atualizado: 30.07.2021, 12:51:21
(Reprodução/RJTV)

Ossada é achada em área onde homem teria deixado corpos de meninos desaparecidos

Sete meses após crianças sumirem, crime em Belford Roxo continua sem solução

Uma ossada foi achada pela Polícia Civil enquanto buscas eram feitas em uma área perto de uma ponte em Belford Roxo, na Baixada Fluminense. Um informante disse à polícia que os corpos de três meninos desaparecidos da cidade foram jogados dentro de sacos ali.

Os ossos localizados estavam em um saco preto, segundo informação do G1 RJ. O material passará por perícia. As buscas continuam no local com a ajuda de bombeiros do quartel de Belford Roxo e Grupamento de Buscas e Salvamento da corporação.

A localidade foi passada por um homem que foi até a Polícia Militar nesta semana para acusar o irmão de ter ocultado os corpos. O saco com os corpos teria sido jogado da ponte. 

Os garotos estão sumidos há sete meses. Lucas Matheus, de 9 anos, e Alexandre Silva, 11, e Fernando Henrique, 12, sumiram no dia 27 de dezembro depois que saíram para brincar em um campo perto da casa deles.

(Foto: Reprodução)

O suspeito indicado pelo irmão foi localizado pela PM e levado para a Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense, que investiga o caso. Os dois irmãos têm passagem por tráfico de drogas.

O mesmo homem disse à PM que José Carlos dos Prazeres Silva, o Piranha, teria mandado matar as crianças. Depois, o irmão dele, que não teve nome divulgado, teria levado os corpos para desovar no Ponto do Ferro 38, um local em que passa um rio. No local, agentes fazem buscas para ver se encontram o corpo. 

As investigações indicam que a morte das crianças pode ter sido causada pelo roubo de uma gaiola de passarinhos de um parente de uma liderança do tráfico da região.

Apesar de várias operações para tentar identificar localizar os suspeitos pelo crime, até hoje a polícia não conseguiu elucidar o caso.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas