Pacientes com diabete são casos mais graves

brasil
26.03.2020, 21:44:46

Pacientes com diabete são casos mais graves

Entre os casos de morte associados ao coronavírus, 30 pacientes tinham problemas cardíacos e 20 eram diabéticos

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Os maiores alvos de quadros graves do novo coronavírus no Brasil até agora foram pessoas com diabete ou problema cardíaco, segundo o Ministério da Saúde. Foram registradas 77 mortes e 2 915 infectados em todo o País. A letalidade verificada está em 2,7%.

Ao analisar o quadro dos hospitalizados (391 casos) e dos que morreram (59, no momento dessa avaliação), o governo observou que 124 dos pacientes sofrem de cardiopatia. Cerca de 80 delas têm diabete. Entre os óbitos, mais de 30 tinham problemas do coração e quase 20 eram diabéticos.

A idade avançada se mostrou mais uma vez como fator de risco para complicações pela doença. Dos 391 internados, 78 tinham entre 60 e 69 anos e outras 70 pessoas, de 70 a 79 anos. Há alto registro, porém, de hospitalizados entre 30 e 49 anos (103 pacientes). A análise do perfil dos mortos, no entanto, mostra concentração entre idosos. Entre os 59 casos avaliados até o dia 26 de março, 48 eram maiores de 70 anos.

"Os dados mostram que as maiores vítimas são idosos, mas também qualquer pessoa que tenha cardiopatia ou diabetes", disse o secretário de Vigilância do Ministério da Saúde, Wanderson Oliveira.

São Paulo. Estado com o maior número de casos e óbitos confirmados até agora (1.052 infecções e 58 óbitos), São Paulo tem infectados em sua maioria jovens, mas as mortes são concentradas nos idosos.

De acordo com o boletim do Centro de Vigilância Epidemiológica da Secretaria Estadual da Saúde, 61% do total de casos confirmados até o dia 24 (último dado detalhado disponível) tinha menos de 40 anos e a maioria (56%) era homem.

Já quando analisado o perfil dos mortos, o documento mostra que 92% das vítimas tinham mais de 60 anos e a maioria (67,5%) era homem.
 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas