Pandemia: 11 dos 20 clubes da Série A retomaram os treinos presenciais

e.c. bahia
09.06.2020, 05:00:00
Apesar da retomada das atividades, ainda não existe definição sobre os retornos das competições no Brasil (Foto: EC Bahia/Divulgação )

Pandemia: 11 dos 20 clubes da Série A retomaram os treinos presenciais

Bahia aguarda liberação das autoridades para voltar às atividades na Cidade Tricolor

Praticamente três meses depois da paralisação do futebol por conta da pandemia do novo coronavírus, as federações estaduais ensaiam um retorno de seus campeonatos entre o final deste mês e o início de agosto, com protocolos de saúde sendo apresentados aos governos. Embora exista a sinalização da volta dos estaduais, nenhuma federação marcou uma data específica para a retomada.

Dos 20 clubes que disputarão a Série A do Campeonato Brasileiro, 11 deles já iniciaram os seus treinamentos: Internacional, Grêmio, Athletico-PR e Coritiba ainda no final de maio, devido ao menor número de casos e óbitos por covid-19 na região Sul, assim como o Flamengo, que se antecipou até a liberação das autoridades do Rio de Janeiro para reiniciar as suas atividades no Ninho do Urubu.

No Nordeste, Ceará e Fortaleza foram os pioneiros, voltando no início desse mês, com o time alvinegro no dia 1º e o tricolor no dia seguinte. Nove equipes ainda não retornaram às atividades, como os quatro grandes de São Paulo - Corinthians, Palmeiras, São Paulo e Santos -, pela situação crítica do estado de São Paulo quanto aos casos.

A dupla do Rio Grande do Sul foi a primeira a trabalhar em seus CTs. Grêmio e Internacional aproveitaram decreto da prefeitura de Porto Alegre e reiniciaram os treinos na primeira semana de maio. Jogadores e funcionários precisaram passar protocolos de saúde que incluem o testes para a covid-19 e regras de distanciamento entre os atletas e membros da comissão técnica.

Outro que se beneficiou de uma decisão municipal para trabalhar novamente foi o Atlético-MG. No caso do clube alvinegro, a autorização veio da prefeitura de Vespasiano, município localizado na região metropolitana de Belo Horizonte e onde fica localizada a Cidade do Galo, o CT da equipe.

No Rio de Janeiro, a atitude do Flamengo foi alvo de críticas de outras equipes como os rivais Fluminense e Botafogo, que entendem que o momento ainda não é propício para a prática do esporte. Apesar de ser favorável ao retorno das competições, o Vasco também tem as atividades paralisadas e diz que só voltará a treinar de forma presencial após liberação das autoridades do governo.

Bahia na espera
Apesar da tendência de liveração aos treinamentos nos CTs em outros estados, o Bahia deve esperar um pouco mais para reabrir a Cidade Tricolor. O Esquadrão aguarda o aval do governo baiano e das prefeitura de Camaçari e Dias D’Ávila para que as atividades sejam realizadas.

A Bahia, no entanto, tem adotado cautela em relação a flexibilização de serviços não essenciais. No último dia 3, o governo prorrogou até o próximo dia 21 o decreto que proíbe a realizações de eventos que causem aglomeração, entre eles os esportivos. Atualmente, o estado já registrou 28,2 mil casos do coronavírus, com 879 mortes em decorrência da doença.

Durante participação no ‘Projeto América’, produzido pela Associação Brasileira dos Executivos de Futebol (ABEX), o diretor de futebol do Bahia, Diego Cerri, explicou que o clube tem tratado o retorno aos treinos com muito cuidado e que vai seguir as orientações das autoridades de saúde à risca.

“Só iniciaremos esse processo quando tivermos o sinal verde do governador, do prefeito e do Ministério da Saúde. O Bahia vai ter uma atitude muito responsável nesse retorno. Futebol tem muita visibilidade e isso pode ser um recado para a população para voltar no momento certo e da maneira correta”, explicou o dirigente tricolor.

Sem jogos desde o dia 14 de março, o elenco do Bahia recebeu férias coletivas durante o mês de abril e desde o retorno tem mantido os treinos em casa, de forma online, através de orientação dos preparadores físicos do clube.

Nos últimos dias, a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) divulgou um guia médico com cinco fases para o retorno das atividades nos gramados brasileiros. São elas: testagem dos jogadores, treinamentos individuais ou em pequenos grupos, de treinamentos coletivos, de competições e de acompanhamento. Apesar do documento, não há definição sobre a volta das competições.

Confira a situação de cada clube do Brasileirão:

ATHLETICO-PR - Retornou aos treinamentos no dia 27 de maio;
ATLÉTICO-GO - Retornou aos treinamentos no dia 26 de maio;
ATLÉTICO-MG - Retornou aos treinamentos no dia 19 de maio;
BAHIA - Ainda não voltou a treinar. Sem data definida para retomada;
BOTAFOGO - Ainda não voltou a treinar. Sem data definida para retomada;
CEARÁ - Retornou aos treinamentos no dia 1.º de junho;
CORINTHIANS - Ainda não voltou a treinar. Sem data definida para retomada;
CORITIBA - Retornou aos treinamentos no dia 25 de maio;
FLAMENGO - Retornou aos treinamentos no dia 18 de maio;
FORTALEZA - Retornou aos treinamentos no dia 2 de junho;
FLUMINENSE - Ainda não voltou a treinar. Sem data definida para retomada;
GOIÁS - Retornou aos treinamentos no dia 5 de junho;
GRÊMIO - Retornou aos treinamentos no dia 5 de maio;
INTERNACIONAL - Retornou aos treinamentos no dia 5 de maio;
PALMEIRAS - Ainda não voltou a treinar. Sem data definida para retomada;
RED BULL BRAGANTINO - Retornou aos treinamentos no dia 2 de junho;
SANTOS - Ainda não voltou a treinar. Sem data definida para retomada;
SÃO PAULO - Ainda não voltou a treinar. Sem data definida para retomada;
SPORT - Ainda não voltou a treinar. Deve retomar no próximo dia 15;
VASCO - Avalia voltar aos treinos nessa semana.

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas