Para Zé Rafael, jogo contra Ponte é 'divisor de águas'

e.c. bahia
03.11.2017, 17:14:00
Zé Rafael é peça certa no ataque tricolor (Marcelo Malaquias / EC Bahia)

Para Zé Rafael, jogo contra Ponte é 'divisor de águas'

Meia tricolor considera partida importante para que o time se distancie de vez da zona

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Dessa vez, Carpegiani resolveu adotar o mistério quanto a escalação da equipe que vai a campo contra a Ponte Preta, domingo, às 17h, na Fonte Nova. O treino desta sexta-feira (3) foi fechado para a imprensa e nem mesmo os jogadores deixaram escapar alguma informação que indicasse quem seriam os titulares.

"Vai ficar com dúvida (risos). O time ainda não foi montado. Tem alguns dias para o time ser definido. Vamos trabalhar hoje em cima disso", despistou o meia Zé Rafael quando questionado sobre a provavél equipe. Zé, por sua vez,  é presença garantida entre os 11. 

O camisa 18 tem sido peça fundamental no setor ofensivo, seja fazendo gols, dando assistências ou contribuindo de alguma forma. "Se não saem tantos gols quanto eu esperava, estar participando de maneira efetiva no ataque é importante. Também tem pênaltis. Sofri um ou dois. Também ajuda. Isso é importante para a gente do ataque, faz total diferença. Bom estar participando das jogadas efetivamente", comemorou.

Para ele, o jogo contra a Ponte é de suma importância para definir o rumo do Bahia na reta final da competição. "Sem dúvida. O jogo é um divisor de águas na nossa equipe, se a gente fizer um bom jogo e não falhar, vamos sair com o resultado positivo, como tem sido nos últimos jogos em casa. Recuperamos a força que tínhamos da Copa do Nordeste dentro de casa, fazendo bons jogos, com o apoio da torcida. Esse jogo vai ser muito importante para dar um salto e se afastar de vez da zona de rebaixamento", decretou. 

Na lateral-esquerda, como já adiantado pelo próprio treinador após o empate com o Fluminense na última rodada, Matheus Reis dará lugar à Juninho Capixaba. Outras duas prováveis mudanças são os retornos de Vinicius e Mendoza. O primeiro está  recuperado de lesão e deve entrar na vaga de Régis.  

Já o colombiano volta ao time após cumprir suspensão. Ao lado de Edigar Junio, ele é o artilheiro tricolor na Série A com seis gols. A equipe deve ter Jean, Eduardo, Tiago, Lucas Fonseca e Capixaba; Renê Júnior e Juninho; Vinicius, Zé Rafael e Mendoza; Edigar Junio. Matheus Sales, suspenso, e Edson, machucado, são desfalques.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas