PM pisa em pescoço de mulher durante confusão: 'Quanto mais eu me debatia, mais apertava'

brasil
13.07.2020, 08:51:25
Atualizado: 13.07.2020, 10:27:28
(Reprodução/TV Globo)

PM pisa em pescoço de mulher durante confusão: 'Quanto mais eu me debatia, mais apertava'

Caso aconteceu na zona sul de São Paulo. Policiais foram afastados após ação

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Um policial pisou no pescoço de uma mulher negra, na zona sul de São Paulo, durante uma confusão por causa de atividade comercial em um bar. O caso aconteceu no dia 30 de maio, mas foi exibido pelo Fantástico, da TV Globo, no domingo (12).

A confusão começou por causa de um carro que estava som alto, na porta do bar, que é comandado pela vítima. A mulher conta que pediu que o motorista abaixasse o som e quando saiu viu uma viatura parada e um policial agredindo seu amigo. "Aí eu pedi para o policial não bater mais nele que ele já estava desfalecido, deitado no chão e o policial sobre o rosto dele".

Viúva, com cinco filhos e dois netos, ela é uma comerciante que vive de um pequeno bar. "Ele me bateu e quanto mais eu me debatia mais ele apertava a botina no meu pescoço", disse a vítima que não quis se identificar com medo dos PMs voltarem.

"Ele ficou pisando no meu pescoço com meu rosto encostado no chão", disse a vítima, em entrevista à Globo. Em seguida, a mulher é arrastada algemada pelo asfalto até a calçada. Ela conta que desmaiou quatro vezes durante a ação.

Os PMs alegam que foram agredidos primeiro e tiveram que reagir contra a comerciante a amigos dela. Na ocorrência registrada na delegacia, os PMs afirmam que a mulher usou uma barra de ferro para agredi-los.

Ela foi levado para o hospital com ferimentos e perna quebrada. Após atendimento, ficou presa um dia na delegacia. Um dia após ser solta passou por uma cirurgia na perna e levou 16 pontos.

“Os policiais militares que agrediram uma mulher em Parelheiros, na Capital de SP, já foram afastados e responderão a inquérito. As cenas exibidas no Fantástico causam repulsa. Inaceitável a conduta de violência desnecessária de alguns policiais. Não honram a qualidade da PM de SP”, afirmou o governador João Doria, em um post publicado em suas redes sociais. 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas