Podcast: busca pelo Litoral Norte e pela vida de feriadão sem fim

salvador
26.07.2021, 06:30:00
Com home office, famílias têm optado por temporadas em casas de alugueis ou resorts na praia (Paula Fróes / CORREIO)

Podcast: busca pelo Litoral Norte e pela vida de feriadão sem fim

Por que tantas famílias tem buscado a mudança de ares na pandemia?

Por que tantas famílias estão 'fugindo' para o Litoral Norte da Bahia? Desde 2020, as prefeituras da região têm relatado um aumento significativo de pessoas que transformaram a antiga casa de veraneio em sua residência principal.

Cá entre nós, se você também está de home office, certamente já deve ter pensado nisso: desde que tenha internet, é possível realizar o seu trabalho de qualquer lugar do mundo. Praia, montanha, fazenda, o que você preferir.

Então, claro que essa migração de famílias para o Litoral Norte tem a ver com o advento do trabalho e do ensino remotos. Mas, o que mais motiva as famílias para essa mudança? Uma casa maior? Mais estrutura? Esperança de melhor qualidade de vida?

E tem mais: encontramos pessoas que fizeram um 'test drive' por lá, alugando uma casa por temporada ou se hospedando em hotéis que oferecem boa estrutura, inclusive para as crianças. Outra tendência reconhecida desde 2020.

Nesse 11º episódio do podcast O Que a Bahia Quer Saber, conversamos com pessoas que se mudaram para as praias ao norte de Salvador. Gente que adquiriu imóvel em plena pandemia e gente que fez esse 'pit stop', passando alguns meses por lá, mas que querem voltar o quanto antes.

Quais os benefícios dessa mudança de vida? Seria algo temporário ou essas famílias realmente pretendem morar por lá mesmo após a pandemia? De quais serviços ou infraestrutura elas sentem falta? O que elas projetam para o futuro?

Além disso, consultamos o mercado para saber como está reagindo a essa nova tendência. Quais as novas fronteiras do Litoral Norte? Quais regiões prometem ser o futuro da região? Quais praias ainda serão exploradas?

Toda semana, você tem no podcast O Que a Bahia Quer Saber uma matéria especial em formato de áudio. Um mergulho em algum tema de relevância para o estado. Você poderá acessar os episódios aqui mesmo no site do Correio* no seu aplicativo favorito de podcasts: no Spotify, no Deezer, no Anchor, no Google Podcasts ou no Apple Podcasts.


Clique no player para ouvir o episódio do O Que a Bahia Quer Saber:

Para ouvir diretamente no Anchor, clique aqui.


Você também pode ouvir nos aplicativos de sua preferência:


Spotify:

Para ouvir diretamente no Spotify, clique aqui.


Deezer:

Para ouvir diretamente no Deezer, clique aqui.


Apple Podcasts:

Para ouvir diretamente no Apple Podcasts, clique aqui.


Google Podcasts:


Para ouvir diretamente no Google Podcasts, clique aqui.


Outros aplicativos


Para ouvir no Pocket Casts, clique aqui.

Para ouvir no Breaker, clique aqui.

Para ouvir no Radio Public, clique aqui.


Mas... O que é "podcast"?

Podcast é um programa de áudio, igualzinho a um de rádio. A diferença é que você pode ouvir quando, como e onde quiser. Pode ser no celular, no computador ou na TV. Se quiser, você pode pausar, voltar, adiantar ou pular os trechos, se preferir.

Para ouvir, basta tocar no player acima. Ou, se preferir, basta clicar nos links para ouvi-lo no Spotify, no Deezer, no Apple Podcasts ou no Google Podcasts. Também é possível buscar os episódios diretamente nos aplicativos.

O Que a Bahia Quer Saber

O CORREIO produz podcasts desde 2017, quando iniciou o Bate-Pronto Podcast, sobre futebol baiano. Em 2020, lançamos o O Que a Bahia Quer Saber, podcast diário com notícias relevantes para o estado.

Em 2021, o O Que a Bahia Quer Saber volta com formato especial: a cada semana, o leitor (e ouvinte!) terá uma matéria especial, com o padrão do CORREIO de jornalismo, porém explorando toda a riqueza que o áudio pode trazer.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas