Polícia mata três envolvidos em assassinatos de PMs em Vitória da Conquista

bahia
14.07.2021, 15:56:00
Atualizado: 14.07.2021, 16:34:44

Polícia mata três envolvidos em assassinatos de PMs em Vitória da Conquista

Tenente e soldado foram assassinados enquanto trabalhavam

PMs foram mortos a tiros (Foto: Reprodução/Blog do Anderson)

Três homens envolvidos nos assassinatos de dois PMs na manhã desta segunda-feira (13), em Vitória Conquista, no sudoeste baiano, foram mortos pela polícia. O tenente Luciano Libarino Neves, 34 anos, e o soldado Robson Brito Matos, 30, foram assassinados na zona rural da cidade e tiveram as armas levadas pelos criminosos. 

Logo após as mortes dos PMs, policiais de diversas unidades iniciaram uma caça aos criminosos e, na tarde do mesmo dia, encontraram  Ramon da Silva, o Ramonzinho Cigano. Ele foi o primeiro a ser morto pela polícia, no bairro de Lagoa das Flores, durante confronto armado. Ele foi socorrido, mas chegou morto ao Hospital Geral de Vitória da Conquista. 

Já nesta quarta-feira (14), outros dois homens, também envolvidos nos assassinatos, foram mortos em um novo confronto com policiais na manhã desta quarta-feira (14), na cidade Itiruçu. Os homens mortos eram os irmãos Arlan e Dalvan da Silva Matos, sendo que um deles tinha 25 anos e nasceu em Itapetinga, e o outro tinha 27 e era natural de Bom Jesus da Lapa.

Na hora, os suspeitos estavam no CrossFox, de cor preta, e avistaram uma barreira da PM. Eles tentaram fugir, mas foram perseguidos. Houve troca de tiros e os dois suspeitos foram baleados e socorridos até o hospital de Itiruçu, mas não resistiram.

Arlan e Dalvan foram mortos em confronto com a polícia (Foto: Reprodução)

Com os irmãos foram apreendidos dois revólveres. A cor e o modelo do carro usado pelos suspeitos é o mesmo que foi utilizado pelos criminosos na fuga no dia anterior. 

Procurada, a Polícia Civil informou que a 10ª Coordenadoria Regional do Interior (Coorpin/Conquista) segue apurando as mortes dos policiais militares. Afirmou ainda que os PMs foram atingidos por um grupo de seis homens, no distrito de José Gonçalves.

Já a Polícia Militar preferiu não comentar o caso, justificando que a investigação não é de sua competência e cabe apenas à Polícia Civil. No entanto, o órgão cedeu um levantamento sobre a morte de profissionais neste ano. Segundo os dados, só em 2021, 12 policiais militares já foram assassinados. O número já é quase igual ao do ano passado, quando ocorreram 13 mortes por homicídio de PMs.

Relembre o crime
O assassinato de Luciano e Robson aconteceu no distrito de Josué Gonçalves no fim da manhã desta segunda. Os dois atuavam no Serviço de Inteligência da 92ª Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM/Vitória da Conquista) e estavam à paisana, colhendo informações de uma denúncia, quando foram surpreendidos pelos criminosos armados e em dois carros, um preto e um branco.

“Eles tinham sido informados que no local havia a prática de agiotagem, quando foram cercados por um grupo de ciganos, que identificaram os policiais e começou a atirar”, contou um oficial da PM. O tenente e o soldado morreram no local. O tenente Luciano era casado e deixou um filho. O soldado também era casado e tinha uma filha.  

Em nota de pesar, o Comando de Policiamento da Região Sudoeste informou que Luciano deixa esposa e um filho, enquanto Robson também deixa esposa e filha. "Lotados na 92ª CIPM, Companhia Rural de Vitória da Conquista, ambos eram profissionais dedicados e de condutas ilibadas. Prestamos aqui nossas homenagens póstumas ao tempo que nos solidarizamos com os familiares e amigos. As informações sobre o velório e sepultamento serão divulgadas em momento oportuno", diz trecho do documento.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas