Policial civil é morto em tentativa de assalto a ônibus na BR-324

salvador
04.05.2019, 16:05:27
Atualizado: 04.05.2019, 21:27:15
(Foto: Laura Fernandes/CORREIO)

Policial civil é morto em tentativa de assalto a ônibus na BR-324

Crime aconteceu no início da tarde deste sábado (4), na altura do bairro de Águas Claras

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O policial civil Pedro Rodrigues do Carmo Filho, 63 anos, foi morto a tiros ao interromper um assalto a ônibus no início da tarde deste sábado (4), às margens da rodovia BR-324, no bairro de Águas Claras, em Salvador. Informações preliminares da Secretaria de Segurança Pública (SSP-BA) apontam que o policial reagiu ao roubo. Segundo a família, o policial que era lotado na 29ª Delegacia (Plataforma) estava trabalhando.

De acordo com o delegado Nilton Borba, titular da 4ª Delegacia (São Caetano), ainda não se sabe se o policial estava dentro do ônibus abordado pelos assaltantes, sentido Salvador. Ele afirmou, entretanto, que o investigador interrompeu o assalto, rendeu um dos assaltantes, baleou um segundo e foi atingido nas costas.

Ele chegou a pedir reforço pelo celular, logo após imobilizar um dos assaltantes, mas acabou baleado. A polícia investiga a existência de um terceiro suspeito, que não foi encontrado.

Pedro Rodrigues do Carmo Filho, 63 anos, estava na Polícia Civil há mais de 30 anos
(Foto: Reprodução)

Pedro foi socorrido por guarnições da Operação Gêmeos, da Polícia Militar, que patrulhavam a região e conseguiram chegar rapidamente ao local. Levado ao Hospital do Subúrbio, o investigador não resistiu.

Desde que o fato ocorreu, equipes do Departamento de Crimes Contra o Patrimônio (DCCP - Sede, DRFRV e DRFR) saíram em busca dos autores e dois foram encontrados. Um deles é Eliomar Cunha Dias, 22 anos, que foi baleado pelo investigador no momento do assalto e socorrido ao Hospital do Subúrbio, onde morreu. Eliomar já tinha passagens pela polícia por tráfico de drogas e violência doméstica.

O segundo envolvido no latrocínio (roubo seguido de morte) é Mateus Rodrigues Santos da Silva, 20 anos, encontrado, no início da noite deste sábado (4), na localidade do Boiadeiro, no Subúrbio Ferroviário de Salvador. O suspeito presta depoimento para Força Tarefa que investiga morte de policiais. A arma usada pelos criminosos e a pistola do policial civil foram apreendidas.

Mateus Rodrigues Santos da Silva, 20 anos, foi preso na noite deste sábado (4) no Boiadeiro
(Foto: Divulgação/SSP-BA)

Investigação
Pedro já havia trabalhado na 5ª Delegacia (Periperi) e na Delegacia de Repressão a Furtos e Roubos, na Baixa do Fiscal. Atualmente, era investigador na 29ª Delegacia (Plataforma), no Subúrbio Ferroviário, e morava em Dias D'Ávila, Região Metropolitana de Salvador. Ele tinha mais de 30 anos de profissão e estava perto de se aposentar.

A Força-Tarefa da SSP-BA que investiga mortes de policiais apura o caso. Ainda segundo a pasta, policiais civis e militares de outras unidades de Salvador fazem buscas para identificar e prender os outros envolvidos.

"Daremos todo apoio à família e as polícias estão mobilizadas para encontrar os envolvidos. Infelizmente, estamos diante de mais um caso envolvendo criminoso que já foi preso, ganhou a liberdade e retornou a praticar atos ilícitos. Precisamos de uma reforma urgente no Código Penal", afirmou o secretário da Segurança Pública, Maurício Teles Barbosa.
 


***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas