Policial da PRF incentiva alunos de curso a usar gás em viatura; vídeo

brasil
27.05.2022, 17:14:00
(Reprodução)

Policial da PRF incentiva alunos de curso a usar gás em viatura; vídeo

'Tortura', debocha

Com a morte de Genivaldo de Jesus Santos, asfixiado por gás lacrimogêneo em uma viatura policial, usuários da internet passaram a repercutir vídeos com trechos de aulas do curso preparatório para ingresso na Polícia Rodoviária Federal (PRF). Em um deles, um professor ensina os alunos a utilizarem o gás em viaturas para conter suspeitos e debocha da situação.

O profissional descreve episódio testemunhado por ele, envolvendo um preso que tentava chutar o vidro da viatura da PRF para sair, enquanto asfixiava com o gás.

“O que o policial faz? Abre um pouquinho, pega o spray de pimenta e taca. Foda-se, é bom pra caralho, a pessoa fica mansinha”, ironiza o professor. “Daqui a pouco escuto assim: ‘Vou morrer, vou morrer’. Aí fiquei com pena, abri e disse: ‘Tortura’. Sacanagem, fiz isso não”, prossegue.

Ainda não se sabe quando a gravação ocorreu. Ela é atribuída ao professor Ronaldo Bandeira, policial rodoviário que leciona o curso preparatório AlfaCon.

O curso, de Cascavel, no Paraná, já publicou vídeo gravado pelo presidente Jair Bolsonaro (PL) incentivando alunos a estudarem para o concurso da Polícia Federal, em 2020. À época, Guedes alegou que o vídeo feito por Bolsonaro é de antes das eleições de 2018 e que “nunca fez um negócio sequer com nenhum tipo de governo”.

Ao g1 SC, a assessoria do curso preparatório de Bandeira informou que o vídeo é de 2016 e que a fala está fora de contexto. Disse que a aula, realizada na época em que lecionava em um cursinho no Paraná, tratava sobre a lei 9.455/97, responsável por definir o crime de tortura.

A assessoria informou, ainda, que divulgará uma nota para esclarecer os fatos.

Assista:

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas