Por mais criatividade, Bahia aposta em volantes construtores

e.c. bahia
02.04.2021, 05:00:00
Com perfil de marcar e chegar ao ataque, Matheus Galdezani é uma das apostas do Bahia na temporada 2021 (Foto: Vitor Tamar/EC Bahia)

Por mais criatividade, Bahia aposta em volantes construtores

Tricolor tem buscado atletas com perfil de marcação e boa chegada ao ataque

A reformulação de elenco tocada pelo Bahia tem dedicado atenção especial ao setor de meio-campo. Entre meia e volantes, quatro dos oito jogadores acertados com o clube são para funções do meio. Conta que pode ficar ainda maior nos próximos dias, caso a negociação com o volante Lucas Araújo, de 21 anos, que pertence ao Grêmio, seja concretizada.

Entre as características, o Bahia tem buscado um perfil semelhante: jogadores que ajudam na marcação, mas também conseguem construir jogadas ofensivas e chegam com qualidade no ataque. O chamado “volante moderno”.

Enquanto Jonas faz mais a linha do volante pegador, entre os recém-chegados, Pablo, Matheus Galdezani e Thaciano se encaixam no perfil que costuma se lançar um pouco mais ao ataque. Do trio, apenas o primeiro já estreou com a camisa tricolor. 

Pablo foi titular nos dois últimos jogos da equipe de transição no Campeonato Baiano e ficou no banco na goleada de 5x0 sobre o Altos, pela Copa do Nordeste.

Campeão da Série C com o Vila Nova, no ano passado, ele deixou boa impressão no empate no clássico contra o Vitória (0x0). Meia durante a formação na base, Pablo foi recuado como profissional e diz que gostou da mudança.

“Minha característica é jogar como segundo volante. Durante a minha base toda, eu joguei como meia ofensivo. Chegando no profissional, consegui me adaptar nessa nova posição, como segundo volante. Mas jogo como primeiro, como segundo e de meio-campo também”, explicou ao ser apresentado no Bahia. Tem 21 anos.

Prontos para estrear
Mais experiente do que Pablo, Matheus Galdezani, 29 anos, também ganhou destaque na carreira por ter qualidade na chegada ao ataque. Em 2016, ele marcou sete gols pelo CRB e chamou a atenção do Coritiba, para onde se transferiu no ano seguinte.

No Bahia, Galdezani pretende manter a característica, mas ressalta que a decisão pela estratégia ficará a cargo do técnico Dado Cavalcanti. “É uma forma de trabalho, de técnico para técnico. Um pede para a gente fazer uma função, outro pede para fazer outra. Como sou muito doador, gosto de ajudar bastante a equipe dentro de campo, acho que foi isso que aconteceu. Nessa mudança de treinadores, de trabalho, foi por causa disso. Mas espero fazer grandes gols aqui no Bahia”.

Já Thaciano tem um histórico um pouco diferente da dupla. O jogador de 25 anos é meia de origem e foi assim que se destacou pelo Boa Esporte e chamou a atenção do Grêmio. Mas no time gaúcho, ele virou um coringa.

Com o treinador Renato Gaúcho, Thaciano jogou em mais de uma função. Além de meia e volante, foi escalado também de lateral direito e atacante pela ponta. A entrega rendeu 112 jogos e 11 gols pela equipe de Porto Alegre.

Tanto Thaciano quanto Matheus Galdezani embarcaram com a delegação tricolor para o Ceará e podem ser novidades no confronto com o Fortaleza, neste sábado (3), às 16h, no estádio Castelão.

Por falar em chegar com qualidade ao ataque, a estratégia de ser “homem surpresa” não ficará sob a responsabilidade somente dos novos contratados. Um dos destaques do Bahia desde a reta final da temporada passada, o volante Patrick tem chamado a atenção por causa dessa característica.

Além de participar dos desarmes, o camisa 45 tem papel fundamental na construção da jogada desde o campo de defesa, buscando a bola entre os zagueiros, e também deixando a sua marca no ataque. Este ano ele já anotou dois gols, contra Botafogo-PB e Sport, ambos pela Copa do Nordeste. No primeiro, estava na área para cabecear. No segundo, acertou belo chute de fora da área.

“[Patrick] É um jovem que tem uma maturidade muito grande. É um jovem experiente, que, dentro de campo, ocupou o espaço. Chegou e simplesmente ocupou a posição de titular [...] Além dos benefícios de ter um jogador construtor, de bom passe, lúcido, extremamente inteligente em campo, ainda conseguimos um cara decisivo”, elogiou Dado Cavalcanti.

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas