Porto da Sardinhas

olhares
22.08.2020, 11:00:00

Porto da Sardinhas

O paraíso das sardinhas fica em Plataforma. Todos os dias chegam barcos lotados de peixe que são vendidos a um real o quilo.

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Todas as manhãs chaga peixe fresco no Porto das Sardinhas.
Todas as manhãs chaga peixe fresco no Porto das Sardinhas. (Marina Silva/CORREIO)
O peixe é vendido em caixas diretamente do barco.
O peixe é vendido em caixas diretamente do barco. (Marina Silva/CORREIO)
Tratadeiras, como Jucimeire dos Santos, ganham 20 reais para limpar 40 quilos de sardinha.
Tratadeiras, como Jucimeire dos Santos, ganham 20 reais para limpar 40 quilos de sardinha. (Marina Silva/CORREIO)
Restos dos peixes tratados ficam espalhados pela areia.
Restos dos peixes tratados ficam espalhados pela areia. (Marina Silva/CORREIO)
No Porto da Sardinha revendedores compram e tratam o peixe para ser revendido em outros locais da cidade.
No Porto da Sardinha revendedores compram e tratam o peixe para ser revendido em outros locais da cidade. (Marina Silva/CORREIO)
A pesca é feita com redes que precisam ser constantemente remendadas.
A pesca é feita com redes que precisam ser constantemente remendadas. (Marina Silva/CORREIO)
Garças aproveitam para se alimentar e enchem o local de beleza.
Garças aproveitam para se alimentar e enchem o local de beleza. (Marina Silva/CORREIO)
A sardinha já chegou a ser vendida por 30 centavos o quilo no Porto das Sardinhas.
A sardinha já chegou a ser vendida por 30 centavos o quilo no Porto das Sardinhas. (Marina Silva/CORREIO)
Quando todo o peixe não é vendido no Porto das Sardinhas, pescadores seguem para outros locais para tentar dar vazão à mercadoria.
Quando todo o peixe não é vendido no Porto das Sardinhas, pescadores seguem para outros locais para tentar dar vazão à mercadoria. (Marina Silva/CORREIO)

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas