Problema em ventilador pode ter causado incêndio em apartamento na Barra

salvador
13.01.2022, 15:11:00
(Paula Fróes/CORREIO)

Problema em ventilador pode ter causado incêndio em apartamento na Barra

Uma pessoa ficou ferida ao tentar apagar chamas com as mãos

O incêndio que atingiu um apartamento de um prédio na Barra na manhã desta quinta-feira (13) pode ter começado a partir de um ventilador de teto, segundo relato de moradores. A partir de uma faísca, o fogo se espalhou pelo forro, que é de madeira. Uma perícia vai confirmar as causas do fogo.

“A moradora nos falou sobre um problema que teria acontecido em um ventilador de teto, mas só um laudo pericial para indicar a causa do acidente”, pontuou a major do Corpo de Bombeiros Jamile Perrone.  

O fogo se espalhou por toda a estrutura do apartamento. No apartamento estavam quatro pessoas, sendo duas idosas - mãe e filha e duas cuidadoras. Uma das moradoras queimou as mãos e o rosto ao tentar apagar o fogo.   

Muitos idosos moram no edifício. “Desci 18 andares. Estou aguardando meu sobrinho vir me buscar”, contou dona Lícia, enquanto era acalmada pela sua cuidadora Kátia Gallo, 43.

“Foi tudo muito rápido. Tive que tirar ela do quarto às pressas. Ela estava dormindo. Pus um vestido sobre a camisola dela e a tirei de lá. Numa mão segurava ela, na outra carregava o cachorro e conseguimos descer tudo os andares”, contou Kátia.  O Shopping Barra cedeu cadeira de rodas para ajudar na locomoção dos idosos. 

Apear de toda a circunstância, teve morador que manteve a calma. “Estava em casa, quando recebi a ligação de minha irmã, que mora aqui perto, pedindo para descer, que o prédio estava pegando fogo. Me mantive tranquila e desci as escadas”, disse dona Vanda, que reside no 15º andar. 

(Paula Fróes/CORREIO)
(Paula Fróes/CORREIO)
(Paula Fróes/CORREIO)
(Paula Fróes/CORREIO)
(Paula Fróes/CORREIO)

Incêndio
O fogo começou em um quarto de um apartamento no 11º andar do prédio Mansão Bois de Boulone, na Rua Fernão de Magalhães, por volta das 10h.

Agora, o Corpo de Bombeiro analisa os riscos após as chamas controladas. “Foram retirados todos os moradores do andar onde ocorreu o incêndio. Tiramos também aqueles que residem no entorno, embaixo e em cima, por precaução. Vamos avaliar, junto com a Defesa Civil, se há algum risco na estrutura. Porém, moradores de outros andares resolveram descer por conta própria”, acrescenta a major Jamile.

A Defesa Civil de Salvador (Codesal) informou em nota que fez uma vistoria preliminar em apartamento. A Codesal vistoriou também os imóveis próximos, não encontrando comprometimento. Uma nova vistoria será realizada amanhã, após a operação rescaldo dos bombeiros. 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas