Psirico comanda festa da vitória do Brasil sobre México no Farol

salvador
02.07.2018, 18:02:00
Atualizado: 02.07.2018, 18:54:40

Psirico comanda festa da vitória do Brasil sobre México no Farol

Marcio Victor subiu ao palco para celebrar a classificação da seleção para as quartas de finais

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Em pleno feriado de 2 de Julho, o Farol da Barra se transformou em um Carnaval para comemorar a vitória da Seleção Brasileira por 2x0 durante o jogo contra o México pelas oitavas de final do Mundial da Rússia. No palco da Arena Brahma, o cantor Márcio Victor levou o Psirico para colocar mais emoção na tarde desta segunda-feira, depois do jogo.

Foto: Marina Silva/CORREIO

Psirico animou o público na comemoração da vitória do Brasil sobre o México na Arena Brahma, no Farol da Barra (Foto: Marina Silva/CORREIO)

A multidão que acompanhou os quase 100 minutos da partida manteve o ânimo em cima para quebrar tudo ao som do Psi. Marcio Victor aproveitou o show da tarde para apresentar os principais sucessos do grupo e ainda mostrar aos fãs da banda as novas músicas. Entre elas, o sucesso Êta, que foi coreografada pelo FitDance e já tem mais de 1,5 milhão de visualizações. “Por mim, a gente fazia uma festa só, começava hoje e só parava no Carnaval”, brincou o artista.

O Psirico começou o show quase uma hora depois do final da partida, abrindo com o sucesso do cCarnaval deste ano, a música Elas Gostam (Popa da Bunda). A banda seguiu com mais alguns hits, quando chamou o público para ensaiar a coreografia de Êta. Segundo Marcio Victor, cenas do show serão usadas no clipe da canção. A apresentação contou com um balé que apresentou a dança que já está famosa no YouTube.

Foto: Marina Silva/CORREIO

A banda apresentou seus maiores sucessos e ainda teve tempo de mostrar músicas novas como a animada Êta (Foto: Marina Silva/CORREIO)

A estudante Amanda Fagundes, 18, se arrumou inteira para este momento. Claro que as cores do Brasil na maquiagem e na roupa foram para assistir ao jogo no telão que fica logo em cima do palco. A jovem até acredita que deu sorte ao Brasil. “Foi eu pisar aqui no Farol que Neymar fez o gol”, comentou. A gente não tem a menor dúvida. Mas ela mesma confessa que foi o show gratuito do Psi que mais a atraiu. “Gosto muito deles, eles são muito representativos”, disse. “Agora é comemorar bastante [a vitória]”, completou.

Aprenda a coreografia de Êta, quie já tem mais de 1,5 milhão de visualizações no YouTube:

Da mesma forma que Amanda escolheu um lugar mais alto para assistir ao ídolo, o auxiliar de serviços gerais Alan Ferreira, de 22 anos, escolheu ficar quase colado ao palco para acompanhar o show do Psi. Ele chegou antes de acabar o primeiro tempo, vestindo verde e amarelo da cabeça aos pés com direito a pintura no rosto. E ficou por ali, em frente ao palco, tomando cerveja, acompanhando o jogo e esperando Márcio Victor subir no palco. “Tive que guardar energia para os dois”, brincou, apesar de ter sofrido muito durante o jogo. “Achei que ia ter um ataque do coração”, lembra.

Até mesmo quem estava trabalhando aproveitou para se divertir. Foi o caso da vendedora Janete Araújo de Sousa. Enquanto vendia cerveja, água e outras bebidas, Janete dividia o olhar entre o telão acompanhando o jogo e, depois, com o palco onde Marcio se apresentava. A comemoração pela vitória do Brasil só ajudou nos negócios de Janete. “Só foi melhorando”, conta sobre as vendas, que coincidentemente começaram a crescer a partir do segundo tempo do jogo, segundo ela. Além de celebrar a vitória da seleção, a vendedora estava feliz por ter acertado o placar. “Acertamos no bolão, agora é trabalhar e curtir”, pontuou.

Foto: Marina Silva/CORREIO

Depois de assistirem ao Brasil vencer o México, o mar verde-e-amarelo ficou coladinho no palco para acompanhar o show do Psirico e da banda Duas Medidas (Foto: Marina Silva/CORREIO)

Curtir mesmo, pois logo depois do Psirico, o palco foi ocupado por Lincoln Sena e Duas Medidas. Lincoln conta que o jogo contra o México teve sabor de final para ele e para a banda. “Porque é uma responsabilidade maravilhosa tocar depois do jogo em um cartão postal da cidade e ainda mais no dia Dois de Julho”, comentou. “É uma comemoração por tudo, pelo jogo e pelo momento que estamos vivendo, que é o melhor de nossa carreira”, completou o líder da Duas Medidas.

E como o Brasil venceu, a festa está garantida na próxima sexta-feira, quando a seleção brasileira enfrenta Bélgica pelas quartas de finais. A atração musical na Arena Brahma, no Farol da Barra, no próximo jogo será a Banda Eva. O grupo, comandado por Felipe Pezzoni, subirá ao palco logo após a partida. O jogo será às 15h e o som começará assim que a partida terminar em Kazan, na Rússia.

O evento é gratuito. Pelo palco da Arena Brahma já passaram Jammil, Parangolé e Claudia Leitte.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas