Quanto tempo dura um vinho após aberto - e como mantê-lo fresco

paula theotonio
10.01.2019, 10:03:58
Atualizado: 10.01.2019, 10:14:05

Quanto tempo dura um vinho após aberto - e como mantê-lo fresco


Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.


Você abriu uma garrafa de vinho e, seja por falta de companhia ou por comedimento, não bebeu tudo. Levou o rótulo à geladeira e só lembrou vários dias depois. Antes de lamentar a perda e jogar tudo fora, questionou se a bebida ainda poderia ser saboreada ou se, dali em diante, com sorte, só serviria para marinar uma carne ou fazer vinagre.

Já passou por esta situação, não é mesmo?

Assim que abrimos a garrafa e o líquido entra em contato com o ar, já começam as transformações em sua qualidade. E isso acontece devido à oxidação.

Aqui em casa, onde o vinho do dia-a-dia não costuma durar mais que 24h, simplesmente fechamos a garrafa com sua própria rolha e a guardamos na geladeira. Se o seu paladar for um pouco mais sensível, já dá para sentir a bebida bem diferente, um pouco “passada”, com aromas bem menos pronunciados.

Passando desse tempo e armazenando o vinho desta maneira, melhor pensar em uma técnica mais eficiente.

Em conversa com especialistas, todos indicaram que o ideal seria que todos os bons bebedores tivessem uma bomba a vácuo para retirar o ar da garrafa e lacrá-la temporariamente; eliminando, assim, o vetor de oxidação.

“Retirando o oxigênio e selando a garrafa a cada vez que sirvo uma rodada de taças, consigo manter um vinho branco e jovem quase perfeito por um dia. Um tinto mais potente e estruturado como um Barolo, por exemplo, consegue durar uma semana, mas não é a regra. Eu diria que a validade, após aberta a garrafa. vai depender da estrutura dessa bebida”, contou a sommelière Juliana Britto.

Uma das bombas a vácuo mais referendadas é da marca Vacu Vin, que custa, em média, R$ 70.

No caso dos espumantes, é melhor adquirir uma tampa específica que conserva o gás carbônico, mantendo a qualidade do borbulhante por até três dias e permitindo deitar a garrafa na geladeira. Garrafas mais cheias aguentam mais tempo e quanto mais vezes ela for aberta, menos perlage a bebida terá. Há aparelhos de diversas marcas, custando, em média, R$ 30.

Os bebedores mais tecnológicos, ou que investem em rótulos mais caros, certamente se beneficiariam de gadgets que usam gás argônio. Trata-se de um composto inerte, duas vezes mais denso que o ar, que em contato com o vinho acaba por protegê-lo da oxidação sem alterações em sabores, corpo ou aroma.  

Um deles é o Coravin, com o qual você nem chega a abrir o rótulo. A tecnologia insere uma agulha através da rolha e, ao mesmo tempo, retira o líquido e injeta gás argônio na garrafa. Depois de usar o sistema, é só retirar a agulha da rolha, que naturalmente se acomoda. Segundo reviews espalhadas pela web, o vinho segue saboroso por meses. O aparelho custa a partir de R$ 2,690 no site oficial da importadora e eu ainda não testei.  

No Brasil, temos o WineSave. Trata-se de spray de gás argônio que, neste caso, é inserido na garrafa já aberta através de uma mangueira. Denso, o gás desce até a superfície do líquido e expulsa o oxigênio, evitando a oxidação. Depois da aplicação rápida, de apenas um segundo, é só fechar a garrafa com a rolha novamente. O aparelho custa RS 150 e dura 100 aplicações. As opiniões dos usuários na web são ótimas, mas também não o avaliei. 

Em resumo:

Brancos e rosés jovens e leves duram 24h na geladeira, quando bem lacrados ou fechados a vácuo;

Espumantes duram até 3 dias quando bem armazenados na geladeira.

Tintos jovens, de dois a três dias nas mesmas condições acima.

Tintos estruturados, até uma semana.

Vinho do Porto Vintage: beba no mesmo dia!

Vinhos do Porto Tawny ou Ruby sem safra: até seis meses, inclusive fora da geladeira.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas
Correio.play
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/morre-aos-85-anos-atriz-maria-alice-vergueiro-do-meme-tapa-na-pantera/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/manifestantes-ateiam-fogo-em-onibus-na-paralela-veja-video/
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/rodamos-na-nova-versao-da-ranger-a-storm/
Em vídeo, jornalista automotivo analisa a cabine dupla diesel
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/idoso-de-81-anos-e-o-100o-paciente-com-covid-19-a-ter-alta-no-hospital-portugues/
Unidade comemorou liberação do homem, que deu entrada há seis dias com 50% do pulmão comprometido
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/depois-de-um-susto-targino-se-prepara-para-cantar/
Músico sofreu grave acidente de carro, mas escapou ileso e agora se prepara para fazer lives
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/sao-joao-sera-comemorado-com-maratona-de-lives-promovidas-pelo-correio/
Serão seis apresentações de bandas e cantores durante o projeto, que arrecadará doações
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/junho-chegou-correio-promove-lives-para-comemorar-o-sao-joao/
Apresentações acontecem sempre às sextas e sábados de junho, às 19h
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/editorial-fotografado-a-distancia-une-tres-paises-na-quarentena/
O ensaio foi realizado pela plataforma Zoom, usando celular
Ler Mais