Quatro pessoas são atropeladas após briga na Boca do Rio; mulher perdeu perna

salvador
30.05.2022, 14:19:00
A auxiliar administrativa Érica Bitencourt Santos, 29 anos, foi uma das vítimas (Reprodução/TV Bahia)

Quatro pessoas são atropeladas após briga na Boca do Rio; mulher perdeu perna

Polícia Civil diz que motorista já foi identificado

Quatro pessoas foram atropeladas na noite do domingo (29) na Boca do Rio. Uma das mulheres atingidas está internada em estado grave no Hospital Geral do Estado (HGE) e teve uma das pernas amputadas.

A auxiliar administrativa Érica Bitencourt Santos, 29 anos, estava perto de casa na Rua Pedro Ferreira com uma amiga e o marido e o pai desta quando todos foram atingidos por um carro, por volta das 22h de ontem. Segundo a Polícia Civil, o motorista entrou no carro e atropelou o grupo de propósito depois de uma briga durante um evento.

A amiga Thais Santos contou à TV Bahia que ouviu a gritaria na noite e foi verificar o que tinha acontecido. "Eu achei que era uma briga, mas quando cheguei lá, me deparei com ela no chão, toda ensanguentada", contou. "Ela não estava mais consciente", acrescentou. O motorista fugiu sem prestar socorro, deixando o carro para trás.  As testemunhas contaram que o motorista tinha sinais de embriaguez.

As outras três vítimas não tiveram ferimentos graves e todos já tiveram alta. 

Familiares e amigos fazem apelo para que quem puder procure o Hemoba para doar sangue para Erica, com preferência para O positivo. É preciso informar o nome de Erica ao doar.

O caso foi registrado pela 9ª Delegacia (Boca do Rio). Imagens da câmera de segurança foram solicitadas para ajudar no caso e o motorista em questão já foi identificado, informou a Polícia Civil. A Transalvador informou que a não registrou a ocorrência.

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas