Raio-X: O caminho do Vitória até a virada de turno da Série B

e.c. vitória
14.10.2020, 05:00:00
Um dos líderes do Vitória, Thiago Carleto diz que é preciso ligar o sinal de alerta (Letícia Martins / EC Vitória)

Raio-X: O caminho do Vitória até a virada de turno da Série B

Levantamento do CORREIO indica quantos pontos é seguro somar para seguir na briga pelo acesso durante o returno

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Faltam quatro rodadas para o fim do primeiro turno da Série B do Campeonato Brasileiro e o Vitória ainda não conseguiu figurar no G4, o grupo seleto de times que, ao final do torneio, comemoram o acesso à primeira divisão. A bola ainda vai rolar muito até que haja uma definição, mas, a essa altura, já dá pra recorrer à calculadora para entender o que é preciso fazer para seguir na briga por uma vaga.

Para entender o caminho que o rubro-negro precisa traçar até a virada do turno, o CORREIO fez um levantamento com todos os clubes que conquistaram o acesso ao final das edições da Série B de 2006 a 2019. Com esse raio-x do primeiro turno das 14 temporadas passadas, é possível ter um parâmetro das metas que o Leão tem que alcançar a curto prazo para não perder o foco. 

A média de pontos dos times que subiram em 4º lugar ao final do primeiro turno é de 30,8. Olhando de uma forma geral, 30 pontos é o “número mágico” para estar bem na virada do turno, já que essa foi a pontuação mínima na 19ª rodada de quem conquistou o acesso em seis das 14 edições disputadas em pontos corridos. A média final de pontuação necessária para o acesso é de 62,7 pontos.

Apesar dos 30 pontos indicarem relativa segurança, não significa que o time que chegar à metade da Série B com menos que isso não conquistará o acesso. Aliás, há muitos casos de times que tinham entre 27 e 29 pontos na metade da competição e subiram. Aconteceu com Ipatinga e Portuguesa, em 2007, Sport, em 2011, Figueirense, em 2013, Santa Cruz, em 2015, Paraná, em 2017, além de Avaí e Goiás, em 2018.

Há duas exceções com números inferiores. Em 2006, o América-RN só tinha somado 25 pontos ao final do primeiro turno e comemorou o acesso na 4ª colocação, assim como o Bahia em 2016. Nessa mesma edição, o Avaí iniciou o returno com apenas 23 pontos, na 15ª colocação, mas apresentou uma recuperação notável no segundo e acabou o torneio como vice-campeão.

No outro extremo, quatro times viraram o turno com 40 pontos ou mais. Casos de Palmeiras e Chapecoense, em 2013, e de Criciúma e Vitória, em 2012. Aliás, vale destacar que o rubro-negro baiano foi o time que mais conseguiu somar pontos em um único turno da Série B de 2006 pra cá.

Oito anos atrás, o time comandado por Paulo César Carpegiani fechou o primeiro turno com 44 pontos após um triunfo por 3x1 contra o Ceará no estádio Presidente Vargas, em Fortaleza. Os gols foram assinados por Elton, William e Pedro Ken. Mota descontou. 

Em situação muito diferente, o time atual do Vitória é o 12º colocado da Série B, tem 18 pontos e começou a 16ª rodada a seis do G4, número que já pulou para oito após a Ponte Preta ganhar do Náutico e subir para 2º lugar com 27 pontos. O América-MG, com 26, é quem aparece em 4º agora.

“A gente tem que estar atento. Não vou dizer preocupado, mas atento em todas as circunstâncias que estamos no campeonato. Acho que a gente não pode se desesperar, mas sim ligar o sinal de alerta. Com o time que nós temos, da forma que vem jogando, a gente não pode admitir estar nessa situação na tabela. Tem time fazendo muito menos e está lá em cima. O futebol é resultado. Tem sim que ligar o sinal de alerta porque com a grandeza do Vitória e o time que temos, não podemos estar na colocação que estamos”, afirma o lateral esquerdo Thiago Carleto, um dos líderes do elenco rubro-negro.

O Leão enfrentará quatro adversários até o fechamento do primeiro turno e, portanto, pode alcançar no máximo 30 pontos. O primeiro duelo é com a Chapecoense, sábado, às 16h, na Arena Condá, em Chapecó (SC).

Depois, o Vitória encara três rivais que estão abaixo dele na tabela de classificação nesse momento. Na quarta-feira (21), às 19h, enfrenta o Guarani, no Barradão. Na sequência, o rubro-negro joga contra o Botafogo-SP, dia 24, às 21h, no estádio Santa Cruz, em Ribeirão Preto. O fechamento do turno é contra o Brasil de Pelotas, dia 30, às 19h15, no Barradão. 

Confira os times que conquistaram o acesso de 2006 a 2019, a posição em que terminaram a Série B e a pontuação que tinham na virada do turno:

2019

1º) Bragantino: 38 pontos
2º) Sport: 31 pontos
3º) Coritiba: 34 pontos
4º) Atlético-GO : 31 pontos

2018

1º) Fortaleza: 37 pontos
2º) CSA: 34 pontos
3º) Avaí: 29 pontos
4º) Goiás: 27 pontos

2017

1º) América-MG: 36 pontos
2º) Internacional: 33 pontos
3º) Ceará: 31 pontos
4º) Paraná: 27 pontos

2016

1º) Atlético-GO: 33 pontos
2º) Avaí: 23 pontos
3º) Vasco: 39 pontos
4º) Bahia: 25 pontos

2015

1º) Botafogo: 36 pontos
2º) Santa Cruz: 28 pontos
3º) Vitória: 37 pontos
4º) América-MG: 34 pontos

2014

1º) Joinville: 33 pontos
2º) Ponte Preta: 31 pontos
3º) Vasco: 32 pontos
4º) Avaí: 34 pontos

2013

1º) Palmeiras: 42 pontos
2º) Chapecoense: 40 pontos
3º) Sport: 31 pontos
4º) Figueirense: 29 pontos

2012

1º) Goiás: 33 pontos
2º) Criciúma: 42 pontos
3º) Athletico-PR: 32 pontos
4º) Vitória: 44 pontos

2011

1º) Portuguesa: 38 pontos
2º) Náutico: 34 pontos
3º) Ponte Preta: 35 pontos
4º) Sport: 29 pontos

2010

1º) Coritiba: 33 pontos
2º) Figueirense: 36 pontos
3º) Bahia: 31 pontos
4º) América-MG: 30 pontos

2009

1º) Vasco: 39 pontos
2º) Guarani: 34 pontos
3º) Ceará: 33 pontos
4º) Atlético-GO: 36 pontos

2008

1º) Corinthians: 39 pontos
2º) Santo André: 33 pontos
3º) Avaí: 35 pontos
4º) Grêmio Bsrueri: 30 pontos

2007

1º) Coritiba: 35 pontos
2º) Ipatinga: 28 pontos
3º) Portuguesa: 29 pontos
4º) Vitória: 30 pontos

2006

1º) Atlético-MG: 29 pontos
2º) Sport: 30 pontos
3º) Náutico: 35 pontos
4º) América-RN: 25 pontos

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas