Réquiem para Carlos Rodeiro

alô alô
28.07.2021, 06:00:00

Réquiem para Carlos Rodeiro

carlos rodeiro

Carlos Rodeiro (Foto:Fernando Torquatto/divulgação)

A coluna de hoje, toda ela, é dedicada ao joalheiro baiano Carlos Rodeiro, que faleceu segunda-feira, por volta das 20h30, em Salvador. Vinha, desde abril, sofrendo com um tumor no cérebro, que foi descoberto no Hospital da Bahia e operado, em seguida, no Hospital Albert Einstein, em São Paulo.  Antes de ser internado, ainda na capital baiana, nos falávamos quase todas as noites, sempre durante as madrugadas. Ele me contava seus planos, conquistas e objetivos. Planejava fazer um evento, ainda esse ano, em São Paulo. Queria também fortalecer seu e-commerce para potencializar as vendas oriundas do universo digital. 

Essa coluna, que escrevo sempre às quartas e aos sábados, a princípio, seria dele. Mas, rapidamente, o convenci que ele, como personagem, seria mais atraente e que poderíamos divulgar seu universo, sem que se preocupasse com linha editorial. Topou, claro, de prontidão e me incentivou até o fim, assim como fez com o site Alô Alô Bahia, que nasceu em seu apartamento, na Vitória. 

carlos rodeiro
Carlos Rodeiro (Foto: Fernando Torquatto/divulgação)

Juntos, fomos a São Paulo, Rio de Janeiro, Recife, Portugal, Marrocos e Miami. Durante um evento, na capital pernambucana, dormimos juntos, na mesma cama, separados pelas suas joias mais valiosas.  Generoso, nunca me disse um NÃO. Nem para os meus desejos profissionais nem para as minhas estripulias mais radicais. Foi um grandíssimo amigo e, com certeza, não só meu. Por isso, além do trabalho e do seu legado, ficarão as homenagens que seguramente virão na intenção de perpetuar a memória desse grande baiano que, como disse o jornalista Pedrinho Figueredo, descobriu o caminho da eternidade se importando com o  coração dos outros. 

Ontem, o velório, no cemitério Jardim da Saudade, foi com a despedida digna e honrosa que ele merecia. Além dos familiares, estavam presentes todos os funcionários e mais os amigos de sempre, como Aurora Mendonça e Fernando Torquatto, Marlon Gama, Fabrício Falcão, Larissa Bicalho, Marcella Brandalize, Michelle e Priscila Prado, Mariana Barreto de Magalhães, Jacinta Abud, Anna Sá, Tereza Stern, Lila Moraes, Caio Gazel, Jaqueline Costa Lino, Florinda Meirelles, Renata Rangel, Marcel Souza, Karine Queiroz, Isabela Dantas e Teca Martins, Sandy Najar,  Beto Penedo, Tania Gordilho, Tania Motta, Alina Gordilho, Cynthia Leite, Iza Martins, Israel Pedro, Fernando Bento, Luiz Mendonça, Thiago Phileto, Paulo Pereira e Marcela Mendonça.

 Carlinhos parte, mas sempre irá viver em nós: na família, nos amigos, nos clientes e nos que lhe queriam bem. Na liberdade que celebrou, na mão amiga que ofereceu a tantos e nos amores que viveu. Réquiem para Rodeiro! Aquele que, dos Carlos, foi o maior!  

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas