Retorno gradativo às aulas presenciais permite adaptação dos alunos

estúdio correio
23.09.2021, 06:00:00
Atualizado: 23.09.2021, 14:33:51
Em Salvador, escolas apostam nos esportes individuais para acolher alunos no retorno das aulas presenciais (Foto: Divulgação/Salesiano)
Estúdio Correio -

Retorno gradativo às aulas presenciais permite adaptação dos alunos

Atividades lúdicas e interativas têm ajudado na ambientação

Quando começaram as aulas virtuais, Felipe Cazumba, 17 anos, sentiu dificuldades, mas conseguiu se adaptar. Apesar de toda a infraestrutura e apoio da escola no formato de ensino à distância, o aluno da 3º série (Ensino Médio) do Colégio Salesiano do bairro de Nazaré, em Salvador, conta que ficar longe dos professores, colegas e toda estrutura física da instituição de ensino fez com que ele valorizasse a sua rotina escolar.

“Nunca é o mesmo que estar presencialmente na escola. Me sinto muito acolhido pelo ambiente do colégio, sinto uma paz muito grande e senti falta de tudo isso. Percebi que uma simples risada dentro da sala faz muita diferença. Me emocionei no primeiro dia de aula”, conta o estudante, que também joga basquete e aguarda o retorno das atividades esportivas em grupo. Atualmente, tem se divertido com as modalidades individuais oferecidas no colégio, como Dança, Ginástica Rítmica, Capoeira e Natação.

A psicóloga Andréa Guedes, que é orientadora educacional da Educação Infantil e do Ensino Fundamental do Villa Global Education, fala que o distanciamento restringe as oportunidades de socialização que o contexto escolar promove. Com o retorno das aulas presenciais, a profissional tem percebido a alegria dos alunos por estarem no espaço escolar, além de algumas reações de ansiedade, baixa tolerância à frustração e dificuldades em lidar com conflito (de forma mais frequente entre as crianças).

“Na escola, temos sentido a necessidade de acolher os alunos em suas diversas reações emocionais e buscamos desenvolver estratégias para que eles possam lidar com os sentimentos e, também, mecanismos para administrar conflitos que surjam na relação direta com o outro, além de retomar a importância de regras e combinados para o coletivo, aspectos que, por conta do distanciamento, as crianças não estavam tendo a oportunidade de desenvolver”, conta a Andréa Guedes.

A psicóloga ressalta também a importância de realizar atividades lúdicas e interativas para acolher os alunos na retomada às aulas presenciais, especialmente com as crianças: “A partir de brincadeiras, músicas, histórias e dinâmicas, os alunos vêm sendo aos poucos se ambientando com a nova rotina presencial”, afirma.

“Entre  algumas ações, realizamos, por exemplo, a  construção da cápsula do tempo em que elas projetaram os desejos para o retorno presencial, expressaram os desafios deste momento e os sentimentos em relação à escola; propomos o tour pelos espaços da escola como forma de apropriação e orientação dos novos procedimentos; desenvolvemos estratégias de cumprimentos lúdicos e diferenciadas para fortalecer o vínculo afetivo e, ao mesmo tempo, seguir as novas exigências para o cuidado com a saúde”, finaliza a orientadora educacional do Villa Global Education.

Pandemia: aprendizado e melhorias
A adaptação não foi e não tem sido fácil. A instabilidade e as incertezas no formato das aulas foram os principais desafios enfrentados pelas escolas durante a pandemia. Sistemas foram criados, sala de aula virou computador e horários foram adaptados. Cristina França, gestora pedagógica do Colégio Salesiano Dom Bosco, ressalta que, em uma situação nova e desafiadora para todos, a transformação precisou ser feita com muita cautela e atenção.

“Todos nós passamos por uma grande adaptação, tanto a escola quanto as famílias. O processo de aprendizagem foi adaptado aos desafios que o momento pandêmico impôs. Algumas mudanças já estão incorporadas às nossas práticas. Por isso, o corpo pedagógico e administrativo debruçou-se na busca de soluções e estratégias que garantem o bem-estar emocional e físico dos nossos professores e alunos”, declarou a gestora pedagógica do Colégio Salesiano Dom Bosco, que utiliza a plataforma Google Classroom para a criação de aulas virtuais.

O uso de tecnologias da informação e comunicação é o grande aprendizado que as escolas tiram da pandemia, de acordo com Viviane Brito, CEO do Villa Global Education. Para ela, o ensino híbrido, com atividades realizadas por meio digital, representa uma tendência mundial.

“Tornou-se um requisito indispensável para que os alunos e professores mantenham a fluência e a proficiência digitais como competência indispensável para o Século XXI. Outro aspecto importante a ser mantido é a formação continuada dos professores, intensificada no período e cuja continuidade fica assegurada com os recursos da tecnologia que mereceu expressivo investimento do Villa”.


O Estúdio Correio produz conteúdo sob medida para marcas, em diferentes plataformas.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas