Réveillon em Salvador: ocupação de hotéis já alcança 75% e deve chegar aos 100% na virada

salvador
18.12.2019, 12:14:01
Atualizado: 18.12.2019, 12:31:05
(foto: arquivo CORREIO)

Réveillon em Salvador: ocupação de hotéis já alcança 75% e deve chegar aos 100% na virada

Festival começa dia 28

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Faltando alguns dias para o início do Festival Virada Salvador 2020 a capital baiana registra 75% de ocupação hoteleira e a expectativa é que esse total deva subir já nesta semana, alcançando 95% em hotéis de toda a cidade. Os dados foram divulgados nesta quarta-feira (18) pela Prefeitura de Salvador. O esperado pelo trade é repetir os 100% de ocupação na região do festival, que incluí estabelecimentos localizados na orla, como tem ocorrido nos últimos três anos conforme o CORREIO havia divulgado na semana passada. 

Para o presidente da Federação Baiana de Hospedagem e Alimentação (FeBHA), Sílvio Pessoa, o percentual atual de 75% de ocupação já é um dado bastante significativo. “Nossa expectativa para toda rede hoteleira é acima de 95% e, na região da orla, onde a festa é realizada, a ocupação deve bater 100%. Já estamos acostumados e sabemos que um úmero expressivo de reservas é feita em cima da hora. Nos últimos anos tem sido assim”, afirma, destacando que a procura por hotéis deve aumentar ainda mais nos próximos dias.

No total, Salvador conta com 40 mil leitos, somando aqueles fornecidos por hotéis, pousadas e albergues. E ainda tem gente que prefere ficar em casa de família ou alugar imóvel para a temporada. A procura sempre é maior para a noite da virada, no caso daqueles turistas que optam por não curtir todo o festival. Por isso, é certo que, entre 31 e 1º, a ocupação alcance 100%.

Pessoa aposta que esse será o melhor festival dos últimos tempos. “Nossa cidade está bonita, arrumada, com decoração de Natal em vários pontos. E, além disso, teremos o festival com cinco dias de música gratuita, atrações variadas e uma programação que atrairá milhares de visitantes. Tenho certeza que os hotéis ficarão lotados”, aposta. 

Segundo ele, a chegada dos turistas à capital baiana movimenta uma rede que envolve mais de 70 setores da economia. “São hotéis, agências de turismo, mercado de hortifrúti, de carne, venda de lençóis, baianas de acarajé, casas de show e entretenimento, esses e tantos outros serviços. O fato é que aquece toda a economia”, reforça;

Pessoa ressalta que 20% do Produtor Interno Bruto (PIB) da capital baiana está relacionado ao turismo. “Nossa cidade é musical, cultural, cheia de atrações culturais, belezas naturais. Nosso principal produto é o turismo. Não podemos esquecer ainda que nessa época que o setor abre vagas para profissionais de limpeza, portaria, cozinha, garçons, recepcionistas, camareiras e muitas outras oportunidades”, ressalta.

A procura também tem sido grande nas agências de viagens pelos passeios turísticos na capital baiana e ilhas. De acordo com presidente seccional baiana da Associação Brasileira de Agências de Viagens da Bahia (ABAV-Ba), Ângela Carvalho, o setor tem percebido uma movimentação bem melhor que no ano passado. “Pelo que temos visto, vamos superar o último ano porque os turistas têm achado a programação de atrações do festival maravilhosa. Além disso, percebemos uma busca maior pelos serviços de receptivo e passeios", declara.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas