Rui Costa não percebe ao vivo e diz que deixou governo de lado para cuidar da política

bahia
14.04.2022, 16:25:43

Rui Costa não percebe ao vivo e diz que deixou governo de lado para cuidar da política

Rui Costa também disse que está monitorando eventos de ACM Neto em cidades do interior da Bahia

Faltando oito meses para o fim de seu mandato como governador da Bahia, Rui Costa (PT) admitiu, durante passagem pela Rádio Metrópole, que está dedicando quase todo seu tempo a política e muito menos a administração dos problemas Bahia. Rui apareceu de surpresa no programa matinal do apresentador Mário Kertész e não percebeu que estava ao vivo, transmitido pelo canal da rádio no YouTube. Kertész pergunta se o governador está se dedicando mais a administração ou a política e o petista responde:

"Ultimamente é mais política, viu? Estou rodando muito, articulando candidaturas nos lugares, e montando as chapas. Semana passada fiquei até quase 2 horas da manhã atendendo prefeitos", acrescentou. 

Ainda sem saber que estava ao vivo, Rui Costa também disse que está monitorando todos os eventos de ACM Neto em cidades do interior da Bahia e que faz esse “acompanhamento” há pelo menos um ano: "A gente tem foto de todos os eventos de campanha. Todos."  

O episódio aconteceu na manhã desta quinta-feira (14), e a postura do governador durante a entrevista mudou de forma considerável após um assessor se aproximar e passar alguma informação no ouvido dele. 

Antes do aceno do membro de sua equipe, Rui sequer falava próximo ao microfone. Ao perceber que o programa estava ao vivo, sete minutos depois do início da conversa, o governador muda de tom e inicia as manifestações sobre obras e agendas do governo. 

Para o deputado federal Paulo Azi, presidente do União Brasil na Bahia, as manifestações do governador do PT demonstram que Rui Costa “abandonou as responsabilidades com a população baiana para fazer politicagem". 

"Eu tenho convicção de que hoje os baianos querem mudar esse governo que tá aí, mas não podemos esquecer que eles foram eleitos para trabalhar até o dia 31 de dezembro. E o que a gente tá vendo, infelizmente, é um governador que abandonou suas responsabilidades com a população baiana para fazer politicagem", ressaltou Azi.

O deputado lembrou ainda que o ex-prefeito de Salvador tem a oficialização do apoio de quatro partidos políticos à sua pré-candidatura ao governo da Bahia é um minuto a mais de tempo de televisão que o pré-candidato Jerônimo Rodrigues. 

"Talvez isso explique a perseguição e as ameaças do governo às lideranças que estão insatisfeitas com esse modelo de gestão do PT e que apoiam ACM Neto para governador. É uma prática condenável, admitida pelo governador", criticou Azi.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas