Salvador é a capital com menor número de fumantes do Brasil

saúde
28.05.2015, 16:51:00

Salvador é a capital com menor número de fumantes do Brasil

Dez mil pessoas morrem por dia em decorrência do consumo de cigarro

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Dez mil pessoas morrem por dia em decorrência do consumo de cigarro em todo o mundo, totalizando cerca de seis milhões de pessoas por ano. Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), o tabaco é a principal causa de morte, seguida pelo álcool e pela inalação indireta do fumo, que atinge indivíduos que convivem com fumantes. 

Apesar dos números alarmantes, Salvador é a capital brasileira com o menor índice de fumantes. De acordo com informações do Ministério da Saúde, 5,2% da população adulta declara fazer uso do cigarro. 

Salvador é a capital com menor número de fumantes do Brasil.
(Foto: Arquivo EBC)

O baixo consumo de tabaco na capital baiana é atribuído à conscientização da população e ao intenso trabalho realizado pela Secretaria Municipal da Saúde (SMS), que em 2006 implantou o Programa Municipal de Controle do Tabagismo, tendo tratado aproximadamente cinco mil pacientes. Após o tratamento, 40% dos pacientes pararam de fumar.

O tratamento totalmente gratuito oferecido nas unidades de saúde do município consiste, inicialmente, em uma avaliação clínica e um teste para estimar o grau de dependência química e psicológica dos pacientes. 

A partir daí, os usuários passam a participar de sessões de grupo para discutir as doenças relacionadas ao tabaco e as vantagens de parar o vício. Para os pacientes mais graves, é indicado o uso de medicamentos, oferecidos gratuitamente pelo SUS.

Os interessados em parar de fumar podem se cadastrar em uma das 27 unidades municipais que contam com o Programa de Tabagismo. Para maiores informações sobre o tratamento, ligue 3202-1050.

Hábito de fumar
Dados da Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel) 2014 indicam que 10,8% dos brasileiros mantém o hábito de fumar. O índice é maior entre os homens - 12,8% contra 9% entre as mulheres. Os números, divulgados hoje (28) pelo Ministério da Saúde, representam uma queda de 30,7% no total de fumantes no país nos últimos nove anos.

Ainda de acordo com o estudo, o consumo de cigarros no Brasil é maior na faixa etária entre 45 e 54 anos (13,2%) e menor entre jovens com idade entre 18 e 24 anos (7,8%).

Os homens fumam mais nas cidades de Porto Alegre (17,9%), Belo Horizonte (16,2%) e Cuiabá (15,6%) e as mulheres, em Porto Alegre (15,1%), São Paulo (13%) e Curitiba (15,6%). O tabagismo é menos frequente em Fortaleza (8,6%), Salvador (9%) e São Luiz (9,3%) entre os homens e em São Luiz (2,5%), Palmas (3%) e Teresina (3,1%) entre as mulheres.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas