Salvador já tem 8 bairros com medidas setorizadas contra a covid-19

salvador
25.05.2020, 17:47:00
(Nara Gentil/CORREIO)

Salvador já tem 8 bairros com medidas setorizadas contra a covid-19

Massaranduba e Uruguai entraram na lista nesta segunda (25)

A lista cresceu. Nesta segunda-feira (25) em que se 'comemorou' o feriado do 2 de Julho, antecipado como medida de contenção ao novo coronavírus, os bairros da Massaranduba e do Uruguai entraram na lista de ações setorizadas da Prefeitura de Salvador como mais uma medida de combate à pandemia do coronavírus. Com isso já são 8 bairros com uma maior vigilância por parte do poder municipal.

O prefeito ACM Neto já tinha adiantado que os bairros passariam pelas mudanças no último sábado (23), durante entrevista ao Bahia Meio Dia, da TV Bahia, e hoje voltou a comentar sobre o assunto em entrevista que deu por videoconferência.

A dupla passa a integrar uma lista que já conta com Plataforma, Lobato, Bonfim, Liberdade, Brotas e Cosme de Farias. As medidas já passam a valer nesta segunda e incluem fechamento de comércio, testes rápidos, entrega de cestas básicas pra ambulantes, higienização de espaços e ações contra o mosquito da dengue.

De acordo com a Secretaria Municipal da Saúde (SMS), Massaranduba tem 44 confirmados da doença, com 11 curados. Por sua vez, o Uruguai tem 67 casos e 22 curados em seu território. Por isso, os bairros entraram na mira da gestão municipal.

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), essas oito regiões, somadas, têm 273.480 habitantes. Plataforma é quem tem mais tempo sob as medidas rigorosas: desde o último dia 10 de maio que o bairro tem limitação no comércio, pontos de testagem rápida e interdição viária.

Mas a ampliação do número de bairros na lista dos que possuem restrições tem outro motivo. Salvador iniciou esta segunda-feira (25) com 86% de ocupação nos leitos de UTI da rede pública no município, o que acende um alerta vermelho, já que o sistema pode chegar a uma saturação em breve.

Para amenizar o cenário, ACM Neto disse que há expectativa de incrementar o sistema de saúde com mais 180 leitos até o final da semana, mas assumiu que no momento a pressão está muito grande.

"O único caminho que nós temos é uma semana exemplar no cumprimento do isolamento. A taxa de transmissão está em 5,3%. Precisamos derrubar ainda mais esse número e, caso tenha êxito no final desta semana com os feriados antecipados nós podemos começar a abrir o comércio, quem sabe, com protocolos bem rígidos", afirmou.

O prefeito afirmou ainda que está trabalhando com sua operação no máximo. Entre outras ações, a prefeitura está fazendo pagamento de hora extra para a Guarda Municipal e comprando folgas de servidores para que as atividades essenciais se mantenham em ritmo alto durante a pandemia.

"A gente não pode ficar de babá de nenhum bairro. Entramos, fazemos as medidas, passa o prazo necessário e, depois, tem que sair. Temos 163 bairros em Salvador e eu preciso atender o maior número possível", afirmou.

Parceria com Unicef
Na coletiva, a prefeitura aproveitou para anunciar a parceria entre o município e o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), que vai distribuir 100 mil sabonetes, 10 mil kits de higiene e 700 cestas básicas para pessoas em vulnerabilidade social.
 
O modelo da entrega e os bairros que serão beneficiados ainda não foram definidos pela Secretaria de Promoção Social e Combate à Pobreza (Sempre) - responsável pela logística do processo. Procurada, a pasta afirmou que esta definição deve ser divulgada na terça-feira (25). 

Os kits de higiene serão compostos por 1 shampoo, 1 desodorante, 2 pacotes de fralda, escova de dente, pasta de dente, 15 sabonetes e quatro unidades de sabão em pedra.

* Com supervisão da subeditora Clarissa Pacheco

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas