Salvador registra primeira prisão por reconhecimento facial

salvador
05.03.2019, 22:07:00
Atualizado: 06.03.2019, 11:33:45
Marcos Vinicius, vestido de Muquiranas e com uma pistola d'água (Foto: Divulgação SSP)

Salvador registra primeira prisão por reconhecimento facial

Suspeito tentou entrar no circuito Dodô, mas foi reconhecido pelas câmeras

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.


Marcos Vinicius de Jesus Neri, 19 anos, foi preso na noite desta terça-feira (5) depois de ser identificado em uma das câmeras de reconhecimento facial da Secretaria da Segurança Pública da Bahia (SSP-BA). Ele estava com um mandado de prisão em aberto e era procurado pela polícia por suspeita de homicídio.

Vestido com a fantasia do bloco As Muquiranas e maquiado, ele estava passando por um dos portais de abordagens no circuito Dodô (Barra/ Ondina), quando foi reconhecido pelo sistema e preso pelos policiais militares que faziam a revista. Essa foi a primeira prisão registrada em Salvador através desse sistema, instalado em 42 portais nos circuitos Dodô (Barra), Osmar (Campo Grande) e Batatinha (Pelourinho),. 

Marcos Vinicius era procurado por suspeita de homicídio (Foto: Divulgação SSP)

Marcos Vinicius é natural de Lauro de Freitas, Região Metropolitana de Salvador, e estava sendo procurado desde julho de 2018. 

Essa foi a primeira vez que o programa de reconhecimento facial foi usado no Carnaval de Salvador - antes, havia sido testado no Festival Virada Salvador.

Na prática, as câmeras cruzam os rostos que passam diante das lentes com o banco de dados dos procurados e foragidos do estado. Quando acontece uma confirmação, como no caso de Marcos Vinicius, o sistema alerta à polícia, que realiza a prisão.

Sistema cruza imagens com banco de dados dos procurados pela polícia (Foto: Divulgação SSP)

O projeto de Vídeo Policiamento é uma novidade no país, e os equipamentos distribuídos pelos três circuitos nos portais de abordagem identificaram 460 mil pessoas por dia. Mais de R$ 18 milhões foram investidos nos softwares de reconhecimento, que além de ser empregado para encontrar criminosos, também ajuda a localizar pessoas desaparecidas.

Como funciona?
A tecnologia, a partir de pontos e medidas do rosto como o tamanho do crânio, distância entre os olhos e comprimento da linha da mandíbula, identifica em tempo real os bandidos que tentarem o acesso ao Carnaval de Salvador.

Além dos portais, também foram empregadas câmeras de reconhecimento facial em rádios comunicadores e ainda drones sobrevoando os circuitos da folia e policiais disfarçados circulando na região dos camarotes.

“São mais de 400 câmeras, em algumas delas começaremos a testar o reconhecimento facial nos portais de abordagens. Foi um avanço muito grande desde 2016, reduzindo drasticamente a violência no circuito. Vamos ter uma reposta melhor e um atendimento melhor à população e aos turistas”, declarou o secretário da Segurança Pública (SSP), Maurício Barbosa, durante o lançamento da operação da pasta para o Carnaval no final de fevereiro.

“Funcionará da seguinte forma: através de um software, as câmeras vão captar os pontos dos rostos e comparar na hora com o nosso banco de dados”, declarou o coronel Marcos Oliveira, superintendente de Gestão e Tecnologia Organizacional (SGTO) da SSP. O comparativo será com 1.200 fotos dos bandidos mais procurados do Estado, armazenadas no Centro Integrado Comando e Controle (CICC), onde cerca de 30 instituições estaduais, federais e municipais realizarão o trabalho integrado. 

“Além dos bandidos mais procurados, constarão no nosso banco de dados pessoas que já tiveram passagem na polícia, que respondem processos, que cometeram qualquer tipo de infração. A medida quando os dados cruzados derem positivo, policiais civis e militares de prontidão atuarão de imediato”, explicou Oliveira.

Além do novo sistema de reconhecimento facial, aproximadamente 430 câmeras foram usadas para acompanhar aglomerações e entradas e saídas dos circuitos, dentre outras situações. Havia ainda uma câmera 360°, com capacidade de alcançar grandes espaços, e outra com zoom 45x, ambas com alta qualidade de imagem, inclusive em ambientes com baixa luminosidade.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas
Correio.play
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/5-filmes-que-voce-deve-assistir-para-apreciar-as-trilhas-de-ennio-morricone/
Compositor, que morreu aos 91 anos, era grande nome da música no cinema
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/rapper-baiano-hiran-lanca-segundo-disco-galinheiro/
Disco tem participações especiais de Tom Veloso, Majur e outros artistas
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/serie-baiana-que-revela-salvador-sombria-ja-esta-disponivel-no-amazon-prime/
Produção tem roteiro e direção de Julia Ferreira, baiana que estudou cinema em Londres e Madri
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/netos-de-luiz-gonzaga-divulgam-nota-de-nojo-por-uso-de-musica-em-live-de-bolsonaro/
Jair Bolsonaro convidou o presidente da Embratur para tocar durante a live da última quinta
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/moradores-da-lapinha-falam-ao-contrario-e-tem-um-dialeto-o-gualin/
Há meio século, falar ao contrário é considerado sinal de pertença para os moradores “raiz” do bairro da Lapinha
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/elza-soares-aos-90-e-cheia-de-projetos/
Cantora lança releitura de 'Juízo Final' e faz live neste sábado (4), com participação de Flávio Renegado
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/como-tratar-a-dor-da-chikungunya-entenda-fases-da-doenca/
Registro de casos aumentou 440% na Bahia nos últimos seis meses; sintoma pode se tornar crônico e durar anos
Ler Mais
https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/cheias-de-bossa-bebel-gilberto-lanca-parceria-com-martnalia/
Confira também o clipe Hipnose, de Larissa Luz, e a canção Caxixi, de Mariene de Castro
Ler Mais