Salvador tem 28 afogamentos e 12 crianças perdidas em praias neste fim de semana

salvador
13.09.2021, 15:51:00
Atualizado: 13.09.2021, 15:52:12
(Alfredo Filho/Arquivo Secom)

Salvador tem 28 afogamentos e 12 crianças perdidas em praias neste fim de semana

Os locais com maior incidência de casos foram Piatã, Itapuã e Stella Maris

O fim de semana foi de muito trabalho para os salva-vidas que atuam em Salvador. Apenas neste fim de semana de 11 e 12 de setembro, a Coordenadoria de Salvamento Marítimo (Salvamar) registrou 40 ocorrências em Salvador.

Desse total, 28 foram de resgates de afogamento feitos nas praias e outros 12 eram de crianças que se perderam dos pais e foram devolvidas aos seus familiares. Os locais com maior incidência de casos foram Piatã, Itapuã e Stella Maris.

Para evitar os afogamentos, que cresceram 15% em Salvador, a Salvamar manteve equipes de salva-vidas em 28 postos fixos e quatro postos volantes entre as praias de Jardim de Alah e Ipitanga, além de equipe náutica para atuação em eventos e suporte aos salva-vidas nas praias. No domingo, as praias contaram com 29 pontos fixos mais quatro volantes.

Apenas neste mês de setembro, já são contabilizadas 134 ocorrências pelo órgão, com cinco mortes por afogamento. O dia com maior número de casos foi o feriado da Independência do Brasil, quando houve 74 resgates. Na mesma data, os salva-vidas encontraram 28 crianças perdidas dos responsáveis apenas na praia de Piatã.

Desde janeiro deste ano, a Salvamar já registrou 528 ocorrências, e 238 delas foram registradas após a reabertura das praias, em maio.

Orientação
A chefe do setor de Busca e Salvamento (Sesal) da Salvamar, Fabiana Moura, pede que os banhistas tenham cuidado quando forem às praias porque, mesmo com o clima mais quente na cidade, o mar ainda está b astante agitado. 

"A orientação que nós passamos sempre é que tenha cuidado no banho, procure o salva-vidas para obter informações sobre o melhor lugar para entrar no mar, sobre a existência de correntes e valas e, claro, observe as bandeiras de sinalização", afirma.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas