Salvador teve quatro mulheres assassinadas em menos de 24h

salvador
17.02.2020, 21:33:00

Salvador teve quatro mulheres assassinadas em menos de 24h

Crimes aconteceram neste fim de semana no Canela, Horto, Narandiba e Sussuarana

Vítima não identificada foi morta no Horto Florestral (Foto: Bruno Wendel/CORREIO)

Quatro mulheres morreram entre a madrugada e a manhã do último domingo (16). Os crimes foram registrados nos bairros do Canela, Horto Florestal , Narandiba e Sussuarana.

O caso mais recente foi o de uma mulher foi morta a tiros em frente a uma churrascaria localizada na Avenida Edgard Santos, popularmente conhecida como Estrada das Barreiras, em Narandiba.

Maria das Graças Costa Soares tinha 43 anos e foi morta por volta das 12h30. A Policia Civil investiga o caso e, até o momento, o autor do crime não foi identificado e ninguém foi preso.

Além dela, também foi assassinada a empregada doméstica Jéssica Santiago dos Santos, de 29 anos. Ela, que estava grávida de seis meses, foi esfaqueada pelo neto da patroa, na casa onde trabalhava, no Vale do Canela, na madrugada deste domingo (16).

Jéssica foi morta pelo neto da patroa na casa onde trabalhava (Foto:Reprodução)

Denilson Israel dos Santos Santana, 29, confessou o crime e foi preso em flagrante. O corpo de Jéssica foi enterrado nesta segunda-feira (17), no Cemitério Campo Santo, na Federação. Colegas da jovem estavam inconformados.

Outras duas mulheres também foram mortas. Cássia Ribeiro da Conceição, 39 anos, sofreu um ataque com ácido no bairro de Sussuarana e não resistiu. Ela sofreu queimaduras nos membros superiores e chegou a ser socorrida ao Hospital Geral do Estado do Estado (HGE), mas morreu na unidade de saúde.

O crime aconteceu na Rua Raul Gil, por volta das 22h. De acordo com parentes de Cássia, ouvidos pela polícia ainda no hospital, o ataque foi praticado por uma mulher, cujo nome não foi informado. Ela se aproximou de Cássia e sem motivos aparente jogou ácido. Na hora, Cássia estava na companhia do namorado, de prenome Jean, que a chamou para irem a uma padaria. Não há informações sobre o paradeiro da autora e, até o momento, ninguém foi preso.

A única mulher morta neste fim de semana que ainda não foi identificada, foi uma vítima encontrada na Alameda dos Ipês - trecho que liga o Horto à Avenida Juracy Magalhães, nas imediações do condomínio de luxo Villaggio Panamby. Segundo testemunhas, ela foi atingida por vários disparos por volta das 4h de domingo.

Como estava sem documentos, ela foi levada para o Instituto Médico Legal Nina Rodrigues (IMLNR), onde aguarda para ser identificada.

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas