Satélite: prefeitura deve atrair US$ 550 milhões em investimentos estrangeiros após visita a Brasília

satélite
17.03.2017, 05:30:00

Satélite: prefeitura deve atrair US$ 550 milhões em investimentos estrangeiros após visita a Brasília

A recente passagem do prefeito ACM Neto (DEM) por Brasília pode render ao menos US$ 550 milhões em investimentos estrangeiros para a capital ainda este ano. Acompanhado pelo secretário da Casa Civil da prefeitura, Luiz Carreira, Neto visitou anteontem o Ministério do Planejamento e garantiu a inclusão, em abril, do Programa de Requalificação Urbana de Salvador (Proquali) na pauta da Comissão de Financiamento Externo (Cofiex), responsável por todos os processos envolvendo financiamento de organismos internacionais para o setor público do Brasil. A meta é acelerar as negociações com o Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF) para receber US$ 60,6 milhões destinados ao Plano de Saneamento Básico e à criação do Museu da Música Brasileira, com igual contrapartida do município. Ao mesmo tempo, o democrata assegurou aval do ministério para o acordo com o Banco Mundial, que prevê o aporte de US$ 250 milhões para ampliar programas em saúde, educação, assistência social e combate à pobreza.

Dinheiro à vista
A outra etapa do périplo de ACM Neto e Luiz Carreira foi concentrada no Senado. Lá, ambos conseguiram apoio para que a Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) da Casa vote, já na próxima semana, o pedido de empréstimo de US$ 105 milhões do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) para financiar o Programa Nacional de Desenvolvimento do Turismo (Prodetur) em Salvador. Se aprovado, basta o aval da União para que a capital se torne o primeiro município a receber recursos do Prodetur.

Final feliz
Em missão individual, o chefe da Casa Civil encerrou a viagem com dois outros encontros. No BID, Luiz Carreira discutiu também as etapas futuras do convênio que prevê o aporte de US$ 135 milhões para o Projeto do Novo Mané Dendê. A comunidade do Subúrbio foi escolhida para abrigar o primeiro conjunto de ações integradas da prefeitura nas áreas de urbanismo, saneamento, inserção social e desenvolvimento econômico. Por último, Carreira visitou o Ministério das Cidades para negociar a segunda fase do BRT de Salvador. “Foi uma agenda recheada de bons resultados”, comemorou Carreira.

Aspas
"Tenho toda a confiança na idoneidade do deputado José Carlos Aleluia, como não acho que a senadora Lídice da Mata cometeu ato de corrupção", ACM Neto, prefeito de Salvador, ao defender o aliado e a adversária política das referências ao caixa 2 da Lava Jato.

Fala, gráfico!
Um dos 12 empregadores baianos citados na chamada lista suja do trabalho escravo, a Gráfico Empreendimentos classificou como “indevida” sua inclusão no cadastro. Sobre a nota “Vida de senzala”, publicada anteontem, a Gráfico informou ter sido autuada pelo Ministério Público do Trabalho (MPT) na Bahia por terceirização ilícita, mas que foi a empresa subcontratada por ela quem infringiu leis trabalhistas. Segundo a construtora, a ação movida pelo MPT foi julgada “improcedente em primeira e segunda instâncias, já transitadas em julgado, reconhecendo a legalidade” da terceirização e a “inexistência de responsabilidade” pelos atos da empresa subcontratada. 

Caminhos abertos
Entre líderes da base aliada e da oposição ao Palácio de Ondina, a avaliação é de que há clima favorável à instalação de uma CPI para investigar os gastos com a reforma do Centro de Convenções. Em conversas com deputados das duas alas, o presidente da Assembleia Legislativa, Ângelo Coronel (PSD), não sinalizou resistência à comissão de inquérito. “Pela primeira vez em muitos anos, a oposição tem força para levar adiante matérias incômodas ao governo. É também menor o nível de subserviência na bancada governista. Hoje, a CPI tem apoio para avançar”, afirmou à Satélite um integrante da Mesa Diretora da Casa com trânsito livre nos dois grupos.

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas