Senadores pressionam Trump sobre justificativa da morte de jornalista

mundo
20.10.2018, 20:45:00
Atualizado: 20.10.2018, 20:53:52
(Foto: AFP)

Senadores pressionam Trump sobre justificativa da morte de jornalista

Divisão surge neste sábado após a aceitação inicial do presidente dos EUA da resposta da Arábia Saudita

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Uma divisão emergiu, ontem, após a aceitação inicial do presidente dos EUA, Donald Trump, da resposta da Arábia Saudita sobre o assassinato do jornalista Jamal Khashoggi.

Senadores republicanos e democratas pressionaram por sanções e defenderam que o governo americano faça sua própria investigação. "A história que os sauditas contaram sobre o desaparecimento de Jamal Khashoggi continua a mudar a cada dia, por isso não devemos supor que a última história deles tenha crédito", disse o senador republicano Bob Corker, que preside o Comitê de Relações Exteriores do Senado. "Eles podem avançar por sua própria investigação, mas a administração dos EUA deve buscar sua própria e independente determinação de responsabilidade pelo assassinato de Khashoggi".

Os democratas criticaram o governo Trump por não aplicar mais pressão à família real saudita. "Se alguma vez uma história cheira a encobrimento é essa", disse o senador Patrick Leahy. "Nosso país não deve ser cúmplice disso". 

Os sauditas disseram na sexta-feira que Khashoggi, um crítico do governo que vivia nos EUA, morreu após uma briga no consulado da Arábia Saudita em Istambul, em 2 de outubro.

Khashoggi estava no consulado para documentos relacionados ao casamento. A declaração saudita disse que 18 cidadãos sauditas estão detidos até os resultados finais de uma investigação. Anteriormente, os sauditas haviam dito que Khashoggi deixou seu consulado vivo e que a Arábia Saudita compartilhava a preocupação com seu bem-estar.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas
  • Assinaturas: 71 3480-9140
  • Anuncie: 71 3203-1812
  • Ache Aqui Classificados: 71 3480-9130
  • Redação: 71 3203-1048