Sequência negativa liga sinal de alerta para Bahia no Brasileirão

e.c. bahia
27.07.2021, 05:00:00
Bahia precisa quebrar sequência negativa para não se complicar na Copa do Brasil (Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia)

Sequência negativa liga sinal de alerta para Bahia no Brasileirão

Tricolor não perdia três jogos seguidos desde dezembro do ano passado

O sinal de alerta foi ligado pelo Bahia. Depois do bom início no Campeonato Brasileiro, o tricolor vive momento de declínio. Com a derrota para o Atlético-MG, no último domingo, no Mineirão, por 3x0, o Esquadrão alcançou a marca de três derrotas consecutivas na Série A.

O desempenho tão ruim não acontecia desde dezembro do ano passado, quando o time alcançou três revezes seguidos por Campeonato Brasileiro e Sul-Americana. A sequência desastrosa só foi encerrada em janeiro, após sete derrotas seguidas.

Curiosamente, a fase ruim da atual temporada começou logo depois do tricolor ter alcançado seu melhor início de Série A por pontos corridos com 20 times, nas dez primeiras rodadas. Estacionada nos 17 pontos, porém, a equipe começa a se distanciar do pelotão de frente.

O time treinado por Dado Cavalcanti é agora o nono colocado, a quatro pontos do G6, o grupo de times que garante vaga na Copa Libertadores. Situação que preocupa tricolores e deixa o clima turbulento.  

"A constância é uma condição de campeonato que dificilmente uma equipe consegue ter. As 20 equipes, incluindo os líderes... O Palmeiras, por exemplo, há umas cinco, seis rodadas atrás, vivia um momento de instabilidade muito grande. Hoje é a gente que vive. Ninguém aqui está fechando os olhos para isso. É ter tranquilidade. Foram três jogos pesados, três resultados muito ruins. Mas teremos, penso eu, uma condição de evolução com os próximos adversários no Campeonato Brasileiro", explicou o técnico Dado Cavalcanti.

"Talvez com mais opções de jogadores que estão chegando, em treinamento e tentando melhorar sua performance para que possam contribuir futuramente conosco. E o momento é de ter mais serenidade, reflexão. Mas é um momento que vai passar", continuou o treinador.

Solidez abalada
Além dos resultados ruins, o Bahia convive também com a má fase do sistema defensivo. Nos últimos três jogos, a equipe sofreu nove gols: um contra o São Paulo, cinco do Flamengo e três diante do Atlético-MG.

Os números elevaram consideravelmente a quantidade de gols tomados pelo Bahia no Brasileirão. O Esquadrão segue como dono da segunda pior defesa, tendo recebido 22 tentos. O desempenho só é melhor do que a lanterna Chapecoense, que soma 24.

Lá na frente, a eficiência do ataque também parece prejudicada. O tricolor completou três jogos sem balançar as redes adversárias, algo que não acontecia desde 2019, quando a seca foi de quatro partidas.

Em um cenário de crise, o Bahia não vai ter tempo para pensar muito. Nesta quarta-feira (28), o time volta a encarar o Atlético-MG, no mesmo Mineirão, às 21h30, mas dessa vez pelo jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas