Sequestro: PM e comparsa são presos minutos após resgate em Lauro

minha bahia
22.12.2017, 19:28:12
Atualizado: 22.12.2017, 20:00:51
Com eles foram encontrados duas armas de fogo, dois brucutus, três coletes à prova de bala, rádios de comunicação, seis celulares, máquina de choque e placas falsas (Fotos: Polícia Civil/Divulgação)

Sequestro: PM e comparsa são presos minutos após resgate em Lauro

Pablo Luiz Machado Brito e o soldado PM Carlos Eduardo Amâncio da Silva foram presos na Estrada do Coco poucos minutos depois da família efetuar o pagamento do resgate

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

A dupla de sequestradores formada por Pablo Luiz Machado Brito e pelo soldado da Polícia Militar Carlos Eduardo Amâncio da Silva  foi presa, na última quinta-feira (21), na Estrada de Coco, na altura de Vilas do Atlântico, em Lauro de Freitas.

Os dois foram detidos por agentes do Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco) após receberem o resgate de uma família que estava sendo extorquida desde as 11h da manhã, no município de Camaçari. O périplo so terminou às 19h30.

Segundo o delegado Cleandro Pimenta, da coordenação de Sequestro e Extorsão do Draco, a dupla, que estava armada, usando distintivos da Polícia Civil e toucas “brucutu”, abordou um grupo de seis pessoas no bairro de Jardim Limoeiro. Eles se identificaram como investigadores do Draco.

“Pablo e Carlos pediram para homens e mulheres ficarem pelados e passaram a interrogá-los. Quando a vítima disse que já tinha passagem pela polícia, foi conduzida para o veículo, um fiesta vermelho”, contou Pimenta.

Pablo Luiz Machado Brito fazia dupla com um policial militar no sequestro: preso

Após horas circulando pelos municípios de Arembepe, Cascalheiras e Camaçari, os sequestradores entraram em contato com a família para pedir o resgate. Houve uma negociação e o combinado a ser pago foi uma moto, modelo Bis, dois televisores de 24 e 32 polegadas e a quantia de mil reais. Quando o material foi entregue, a vítima foi liberada.

Ainda de acordo com o delegado, a dupla estava sendo monitorada.  Quando passavam pela Estrada do Coco, na altura de Villas do Atlântico, foram abordados. “Carlos pilotava a moto entregue como parte do resgate, e logo atrás estava Pablo, dirigindo um fusion prata onde foram encontrados os televisores e o dinheiro”, explicou Pimenta.

Com eles também foram encontrados duas armas de fogo, sendo uma registrada em nome do policial e a outra pertencente a Pablo, duas máscaras tipo brucutu, três coletes à prova de bala, rádios de comunicação, seis celulares, máquina de choque e placas falsas de veículos. Ambos foram autuados em flagrante por extorsão mediante sequestro e Pablo por porte ilegal de arma de fogo.

A ação contou com apoio da Coordenção de Operações Especiais (COE) da PC. Pablo foi preso e Carlos encaminhado para a Corregedoria da Polícia Militar.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas