Stephen Hawking viveu aqui

artigo
14.03.2018, 13:50:21
Atualizado: 14.03.2018, 13:59:40

Stephen Hawking viveu aqui

Era uma vez um menino que sonhava em ser cientista. Talvez por sina, o destino o fez nascer no aniversário do dia de morte do grande físico e matemático italiano Galileu Galilei (1564 - 1642). Seu nome: Stephen William Hawking, físico e cosmólogo inglês.
Um dos mais consagrados cientistas deste século, foi professor lucasiano de matemática na Universidade de Cambridge, posto que já foi ocupado por mentes brilhantes tais como Isaac Newton, além de Charles Babbage, George Gabriel Stokes e Paul Adrien Maurice Dirac.

Conhecido pelos bests sellers “Uma Breve História do Tempo: do Big Bang aos Buracos Negros”, “O Universo numa Casca de Noz”, e pelo recente filme “A Teoria de Tudo” (“The Theory of Everything”), estrelado por Edward John David Redmayne interpretando o próprio Hawking. Tal atuação recebeu o Oscar de Melhor Ator em 2015.

Hawking graduou-se em 1959 no University College, Oxford (www.univ.ox.ac.uk), e doutorou-se em cosmologia em Cambridge (1966). Aos 21 anos obteve o diagnóstico da doença neurodegenerativa Esclerose Lateral Amiotrófica, que promove a paralisia gradual dos músculos do corpo sem, no entanto, atingir as funções cerebrais. A partir deste diagnóstico, foi desenganado pelos médicos ao preverem apenas mais dois anos de vida com o agravante da lenta e progressiva decadência motora.

No entanto, Hawking não desistiu de viver. Depois de obter doutorado, passou a ser pesquisador e, mais tarde, professor no Gonville and Caius College (www.cai.cam.ac.uk). Casou duas vezes, teve três filhos e três netos. Além de seus grandes feitos acadêmicos, ajudou a popularizar as ciências a partir dos seus estudos sobre espaço, tempo, Big Bang e buracos negros.

Stephen dedicou boa parte de sua carreira à cosmologia, particularmente às gigantescas estruturas cósmicas denominadas buracos negros, bem como às condições iniciais do Universo, há 13,8 bilhões de anos. Realizou grandes contribuições, por exemplo ao explicar como um buraco negro perde massa, efeito que leva o seu nome, batizado de radiação Hawking.

Um buraco negro se forma quando um corpo celeste – por exemplo uma estrela, cuja massa precisa ser algumas vezes superior à do Sol, colapsa devido à sua própria gravidade. Ao redor do buraco negro a força gravitacional é tão forte que nem mesmo a luz tem velocidade suficiente para escapar, consistindo assim em uma enorme estrutura localizada numa região extremamente pequena.

Paralelo à sua atividade cientifica, chegou a se tornar uma celebridade, ao participar de um bom número de filmes, documentários e séries de TV. Acabou falecendo no dia 14 de março de 2018, justamente no dia que se celebra o nascimento do físico alemão Albert Einstein (1879 - 1955). Sina de um homem extraordinário, fascinante e genial.

Quando Einstein faleceu, o cartunista americano Herbert “Herb” Lawrence Block (1909 - 2001) o homenageou com um simples desenho do planeta Terra e a inscrição “Albert Einstein Viveu Aqui” (“Albert Einstein Lived Here”). Algum artista poderia atualizar este famoso cartum e acrescentar alguma outra inscrição do tipo: “Stephen Hawking Viveu Aqui Também”.

* Professor da Escola Politécnica, Departamento de Engenharia Química e do Instituto de Humanidades, Artes e Ciências da Ufba