'Sumi porque eu realmente iria enlouquecer', diz influencer Abner depois do sumiço

em alta
06.01.2020, 12:35:00
Atualizado: 06.01.2020, 13:54:20
(Divulgação)

'Sumi porque eu realmente iria enlouquecer', diz influencer Abner depois do sumiço

Influencer explicou decisão em nova postagem; leia e assista relato na íntegra

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Pela primeira vez depois do sumiço de três dias, o digital influencer Abner Pinheiro, 21 anos, gravou um vídeo, publicado em seu próprio Instagram (assista abaixo), em que narra desde a decisão de sumir até a decisão de retornar para casa.

“Está sendo muito difícil para mim aguentar isso tudo. Eu sumi porque eu realmente iria enlouquecer. Num primeiro momento, não tive apoio de ninguém, muito menos da minha família. Todo mundo fechou os ouvidos pra mim”, lamentou ele, localizado nesse domingo (5) pela família.

O vídeo tem quase 13 minutos de relatos de Abner. O influencer sumiu depois que sua ex-esposa, a também digital influencer Sthefane Matos, 21, gravou um vídeo, na quinta-feira (2), alegando que flagrou Abner com outra mulher na casa do casal.

Os dois estão separados há pouco mais de um mês, mas continuavam morando juntos. O vídeo foi publicado nos stories do Instagram, que tem cerca de 3,7 milhões de seguidores.

(Foto: Reprodução/Instagram)

Na gravação, Abner contou sua versão da história e disse que seu único erro foi levar para a casa – ainda compartilhada com a ex – outra mulher, identificada por ele como Sol.

Ele conta que passou em casa com a mulher apenas para tomar banho, depois de sair da praia. Foi quando Sthefane chegou.

“Expliquei várias vezes. Só que Stefanie, no estado que ela estava, não quis saber. Da maneira que ela me expôs na internet, parecia que ela tinha acabado de chegar em casa e me encontrou na cama, num ato sexual, sei lá, ou qualquer coisa do tipo, sabe?”

O influencer não chega a dizer onde passou os últimos dias, mas conta que pensou em tirar a própria vida.

“Tudo caminhou de forma que eu só me afundasse mais. Então, eu falei: eu não vou continuar, velho, eu vou tirar minha própria vida, eu não aguento. Foi aí que realmente eu comecei a ouvir vozes: tira a própria vida, pô, se mata, você é um merda, ninguém gosta de você, não tem ninguém do seu lado”, falou.

Ele também falou que descobriu que não está pronto para a internet, embora não deixe claro se vai se afastar, novamente, das redes sociais. 

Leia relato na íntegra:

Eu sei que muita gente está esperando minha derrota. Sei disso. Sei também que pouca gente sabe o que eu passei, pouca gente sabe a verdade. Vou iniciar isso aqui primeiramente pedindo desculpa, à família já pedi, desculpas ao meu filho, desculpas a quem gosta de mim de verdade e desculpas a quem restou, a quem se importa comigo.

É, são 5h40 da manhã, não consegui dormir, não consegui pregar o olho, hoje é meu quinto dia acordado. Para quem acha que eu tô bem, eu não tô bem psicologicamente. Está sendo muito difícil para mim aguentar isso tudo. Eu sumi porque eu realmente iria enlouquecer. Num primeiro momento, não tive apoio de ninguém, muito menos da minha família. Todo mundo fechou os ouvidos pra mim e aí quando desativei minha instagram vazaram propositalmente o número do meu whats app. Não tinha como ter um controle no meu whats app e comecei a ler várias coisas que começaram a entrar na minha mente.

Comecei a ler ameaças, comecei a me preocupar de verdade, foi quando eu decidi: velho, eu vou sumir, eu preciso sumir porque eu preciso pensar no que está acontecendo na minha vida, o que é isso que eu to passando, no que se transformou na minha vida, vei foi aí que eu decidi sumir, sumir. Eu não sabia o que estava acontecendo aqui na internet, tirei chip, tirei tudo. Eu esqueci celular, esqueci que tinha celular, esqueci que tinha uma vida social, se é que eu tenho isso ainda. E foi um erro também, né? Eu acho que eu poderia sim ter avisado a minha mãe. Quando tive coragem de colocar um chip no celular para ver o que estava acontecendo, foi quando eu entrei no Instagram que tinha aqui da minha empresa e o primeiro vídeo que eu vi foi o de minha mãe chorando, vei. Eu falei: caraca, vei, não dá para continuar assim não. Foi aí que eu avisei: mãe, to bem, pode vir me buscar. Mas eu não tô bem não. Eu quis tranquilizar minha mãe. Gente, quando eu sumi, no lugar que eu tava, pensei em tirar minha vida tantas vezes. Tantas vezes eu falei: “pra mim não dá, é o fim, eu não quero mais viver, não tenho forças para continuar”. Porque eu vi que os mesmos que te colocam lá em cima são os mesmos que te colocam no chão, sabe? Por uma coisa que foi muito mal interpretada, muito mal interpretada. 

Eu não tive poder de resposta, eu me tirei o poder de resposta. E tudo caminhou de forma que eu só me afundasse mais. Então, eu falei: eu não vou continuar, velho, eu vou tirar minha própria vida, eu não aguento. Foi aí que realmente eu comecei a ouvir vozes: tira a própria vida, pô, se mata, você é um merda, ninguém gosta de você, não tem ninguém do seu lado. Isso entrava na minha mente e eu falei: caralho, vei, será, será? Foi aí que eu lembrei que eu tenho um filho que não sabe de nada disso que tá acontecendo, que eu sei que me ama. Eu falei: não vou tirar minha própria vida, vei, meu filho não merece isso, minha mãe não merece, nem quem está me causando essa dor merece, porque tem que estar aqui para ver quando eu vencer novamente. E eu vou contar o fato todo de novo que já expliquei, só que eu estava muito abalado de primeira. Não foi o suficiente, não foi o suficiente para alguém poder acreditar.

Eu errei, mas só tenho um erro, um erro, que foi levar alguém para minha casa que eu dividia com minha ex-mulher e meu filho. A casa ainda era compartilhada. Meu único erro foi ter levado pra dentro de casa, mas eu jamais, velho, jamais faria algo que viesse a ferir a integridade do meu lar. O que eu fiz foi agir sem pensar, não medi consequências, e deu no que deu. Como eu disse, eu tava na rua, precisava ir em casa, tava com ela, começou a chover, eu não moro em condomínio.

Para quem não sabe onde eu moro, é uma rua deserta, não parece ser muito confiável em se ficar. Eu falei: espera aqui dentro, se eu deixasse ela no meu carro, corria o risco de levarem o carro com ela junto. Falei: espera aqui dentro, só vou me vestir, só vou trocar de roupar, tomar um banho, que eu tava na praia, tava todo sujo. Ela entrou, ficou no sofá carregando o celular, enquanto eu fui tomar o banho. Quando eu to tomando o banho, a Stefanie chegou e aí, não sei como foi a reação dela quando viu a menina, mas ela subiu, me encontrou no banheiro, eu tava no banho começou a falar comigo, se exaltou. Eu falei: “Stefanie, calma, eu sei que eu tô errado”. Em momento nenhum.. Eu sabia que eu tava errado, mano, eu sabia do erro. “Eu tô errado, eu tô errado. Só que eu só vim em casa tomar um banho para ir embora. Eu tô indo embora agora, tô indo para Vilas do Atlântico agora. Sol tá lá embaixo me esperando, acabei de chegar em casa, Sol tá lá embaixo me esperando”. Expliquei várias vezes. Só que Stefanie, no estado que ela estava, não quis saber. Da maneira que ela me expôs na internet, parecia que ela tinha acabado de chegar em casa e me encontrou na cama, num ato sexual, sei lá, ou qualquer coisa do tipo, sabe? 

Eu errei sim, eu tô errado, levei uma pessoa que não era para levar para dentro de casa. Beleza, tá bom. Mas o meu erro foi esse aí e deu no que deu, Stefanie gravou. Eu vi minha vida desandar de forma perversa, de forma brutal, de forma que, mano, eu nunca vi isso na minha vida, nunca passei por isso.

Eu vi que não estou preparado para estar aqui na internet, velho. Eu não tenho cabeça para isso aqui, não tenho, Não tenho cabeça para isso aqui. A partir do momento que você não aguenta ler coisas que te fazem mal, você pensa em tirar sua vida por alguma coisa, aquilo não te faz bem, não te faz bem. O pessoal, o público, foi muito perverso comigo, velho, foi perverso demais. Sinceramente, eu acreditei que eu era um criminoso, vei, eu acreditei. 'Não, eu sou um criminoso, eu matei alguém, eu fiz alguma coisa perante a sociedade que é abominável'. Eu tava com vergonha de olhar para a rua. Eu falei: não, não vou olhar para a rua, não quero pisar os pés na rua. 

Mano, eu te digo uma coisa, vocês da internet têm um poder, mas um poder tão forte na vida de alguém, tão forte, que vocês não imaginam. Cada comentário que vocês fazem, sendo bom ou sendo ruim, tem um poder muito forte. Usem essa arma que vocês têm nas mãos para coisas boas, julguem menos, procurem entender mais. Hoje, eu poderia não estar aqui. Hoje, eu poderia não estar aqui falando c vocês. Mano, não é errado eu tá solteiro - e vocês apontaram como errado. Não era eu tá ficando com alguém e vocês me apontaram como errado. Aí aconteceu o que aconteceu, a Stefanie fez aquele vídeo e vocês me apontaram como a pior pessoa do mundo, mano. Tinha gente que dizia que ia me matar, mas em cima tinha mensagem falando que me amava, de momentos antes. As coisas aqui mudam muito rápido. As opiniões aqui mudam muito rápido sabe?

Eu sei dos meus valores. Hoje, com a cabeça no lugar, eu sei dos meus valores, eu sei quem sou, eu sei tudo que já fiz pela minha família, sei o que faço pelo meu filho. Então, mais uma vez eu quero pedir desculpas a Stefanie, eu não pude pedir desculpas a Stefanie, não tive essa chance ainda. Eu não sinto mágoa, não sinto rancor. Quero pedir desculpas a minha família mais uma vez, que eu já pedi, aos meus fãs e a quem me fez passar por tudo isso. Só desejo Deus no coração, porque foi Deus, no meu coração, que me impediu de fazer alguma coisa contra a minha própria vida. Foi Deus, não fui eu, eu não ia ter forças, sabe? Para evitar o pior. Eu tava lá na merda, mano, na merda. É isso aí, gente, eu só vim aqui porque eu já me senti melhor para gravar isso aqui, eu tava esperando meu tempo, esperando coragem para poder dar minha cara tapa aqui. Mas eu não me escondi, não fugi, só queria colocar minha cabeça no lugar, mano, e tô colocando ainda, tá bom?

Eu tô no fundo do poço sim, mas vou sair, vou dar a volta por cima, vou mostrar que Deus é Deus, que ele não dá dificuldades que a gente não possa vencer. Eu sei que isso aqui é só uma dificuldade, isso que tá passando na minha vida é só uma fase ruim, assim como já teve fases boas. Tá bom? Um beijo, muito obrigada a todos que me apoiaram, velho, a todos sem exceção. Não sei como estava a internet, eu tava desligado de tudo, eu não sei, não parei para ver como tava isso aqui. Soube de quem tá aqui comigo e falou: velho, tá assim, assim, assim, a galera tava preocupada. Velho, tem gente querendo que você morra. Velho... Tipo, eu não sei, vou descobrir agora. Um beijo.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas