Supermercado delivery: Veja cinco dicas para comprar com segurança

coronavírus
06.06.2020, 13:30:00
(Foto: Shutterstock)

Supermercado delivery: Veja cinco dicas para comprar com segurança

Por conta da pandemia, demanda pelo serviço ganha cada vez mais expansão entre os supermercados baianos, porém, compra exige cuidados

Diante das medidas restritivas para conter o avanço do coronavírus e estimular o isolamento social, grandes redes de supermercados passaram a operar o serviço delivery, mesmo com as lojas abertas, por se tratar de um setor essencial.

Só no Atakarejo, segundo o diretor comercial, Milton Amorim, o gasto médio da compra via delivery chega a ser o dobro do da loja física. “Em algumas semanas expandiremos ainda mais a atuação”, afirma. 

No Extra e Pão de Açúcar, os aplicativos passaram por mudanças para acompanhar as vendas online e registraram  um crescimento de dois dígitos no volume de downloads, na comparação com o período anterior à pandemia.

Apesar da comodidade, é preciso ficar atento na hora de fazer os pedidos. “Além da falta de alguns produtos, outros não estavam de acordo com o solicitado, como álcool líquido 70%, álcool em gel e frango. Após conferir todos itens com a nota fiscal, entrei em contato com o mercado, eles enviaram os itens  corretos e pagamos a diferença no valor”, afirma a especialista em Marketing, Camila Anjos que passou a utilizar o delivery por conta da pandemia.  Ela não desistiu do serviço, porém redobrou os cuidados. 


FAÇA UM BOM MERCADO

Lista de compras Ao fazer o pedido, peça com antecedência e descreva bem os produtos, marcas e condições das frutas, verduras e hortaliças (mais maduras, ou não, por exemplo). 

Entrega O Código de Defesa do Consumidor garante que os produtos cheguem em bom estado. Qualquer problema deve ser questionado junto a loja. Caso haja alterações no pedido inicial, o consumidor pode desistir da compra.  

Cuidados   Não deixe de exigir que a entrega seja feita seguindo as orientações de segurança, como o uso de máscaras pelo entregador. Peça também, que a mercadoria venha em saquinho transparente, dentro de sacola. Mude de fornecedor se ele não atender seus pedidos. Não receba nenhum produto que esteja com a embalagem violada. O mesmo deve estar hermeticamente fechado, sem ar dentro. 

Pagamento Evite pagar com dinheiro. Prefira os meios digitais ou cartões.

Higienização das embalagens Na hora de higienizar, o processo pode ser feito tanto com álcool, como sabão líquido como com a solução de água sanitária (com concentração reduzida para 0,5%). Borrife a embalagem e coloque uma sacola dentro da outra, ainda meio úmida. Feche tudo e espere três dias antes de utilizar como sacola de lixo. Outra alternativa é lavar os sacos normalmente com sabão líquido e deixá-los secar.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas