Supermercados adotam estratégias para ganhar a concorrência na pandemia

coronavírus
06.06.2020, 14:00:00
Atualizado: 06.06.2020, 19:56:03
(Foto: Shutterstock)

Supermercados adotam estratégias para ganhar a concorrência na pandemia

Além de estimular a valorização de produtos locais, redes criam até aplicativos para informar o fluxo de pessoas na loja

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Apesar de estarem conseguindo alcançar um desempenho positivo na crise, os supermercados mantêm a disputada acirrada diante da concorrência para ganhar a preferência deste consumidor já que além do preço, condições de pagamento e os cuidados com a segurança e proteção nesse momento de pandemia tem feito a diferença no aumento das vendas.   

No caso do RedeMix, a rede não só lançou o selo Compre Local para o fortalecimento das associações, cooperativas e dos produtores da Bahia como também antecipou a operação do seu e-commerce. As iniciativas contribuíram diretamente para um incremento de 6% nas vendas dos meses de março e abril, em relação ao mesmo período de 2019. 

“Realmente nos debruçamos sobre as necessidades dos clientes neste momento de retração da economia e flexibilizamos ainda mais a nossa forma de pagamento”, ressalta o diretor do grupo, João Claudio Nunes.

O Assaí Atacadista criou até um aplicativo que informa ao consumidor como está o fluxo de pessoas na loja. “Como medida de prevenção ao novo coronavírus, nossas lojas estão limitando a entrada de clientes e a nova ferramenta ajuda a decidir o melhor dia e horário para fazer compras”, explica o diretor de TI do Assaí, André Campos. A rede também tem um hotsite com informações para comprar com segurança na pandemia. 

No Extra e no Pão de Açúcar, a aposta também está nas ofertas, descontos e funcionalidades dos apps. A funcionalidade Meu Desconto é a mais utilizada pelos usuários – aproximadamente 70% daqueles que têm o aplicativo o utilizam para ativar ofertas. “Neste cenário, o cliente busca uma compra segura, prática e econômica para fazer o dinheiro render”, explica Teodoro Ornelas, diretor de Customer Experience do GPA, grupo que controla a rede. 

E esses avanços não vão ficar só na pandemia. Eles devem se manter no pós-covid, como avalia o presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (Fecomércio-BA), Carlos Andrade. “Os supermercados daqui entenderam isso rápido. Por isso, quem tiver a loja física integrada com o online, com certeza, vai sair na frente. É uma tendência muito positiva”. 


REGRAS PARA FUNCIONAMENTO DOS SUPERMERCADOS NA PANDEMIA*

* Limitar o número de pessoas dentro dos estabelecimentos (9 m2 por cliente)

* Limitar vagas de estacionamento a 50% da capacidade total

* Permitir a entrada de apenas uma pessoa por veículo (exceto pessoas acima de 60 anos ou que faça uso de medicamentos imunossupressores e para as que sejam passageiros de taxi ou carro de aplicativos)

* Limitar o acesso a uma pessoa por família

* Disponibilizar álcool em gel ou borrifador com álcool 70% na entrada dos estabelecimentos

*Higienização dos carrinhos e cestas de compras


*As normas são válidas para estabelecimentos acima de 200 metros quadrados

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas