Torcida da cidadania a favor da professora Giltânia

paulo leandro
24.11.2021, 05:12:00

Torcida da cidadania a favor da professora Giltânia

Torcedores de todos os times, representados nos cidadãos alinhados com os valores da democracia, vão comparecer hoje, às 14h30min, à Arena DERCCA para levar seu apoio à professora de filosofia Giltânia Aquino.

Ela recebeu uma intimação policial para explicar-se sobre conteúdos didáticos, em um ataque direto a toda a cidadania brasileira, por ausência de base legal, em disparate cujo desdobramento ameaça rebaixar o Brasil a republiqueta de tiranos. 

Segue-se não estarem apenas Vitória e Bahia prestes a descer de divisão, mas todo o país, pois se deixarmos prosperar tal desatino, nenhum cidadão estará livre de uma perseguição descabida, por motivos estapafúrdios. 

Deveria reagir com indignação a comunidade esportiva, considerando a proximidade com a educação, pois as práticas virtuosas desenvolvidas no olimpismo, desde a Antiga Grécia, estariam igualmente presentes na sala de aula. 

Poderíamos ser um outro país, se reagíssemos a este descalabro com a mesma indignação com a qual vamos receber nossos times no aeroporto, quando são garfados, como ocorreu com o Bahia, na derrota para o Flamengo. 

Já pensou se o abraço à professora de filosofia tivesse a mesma intensidade das recepções a nossos jogadores, ainda no ônibus, antes de entrarem no Barradão ou na Fonte Nova? 

Esta é a boa oportunidade de virar este placar, desalienando-se os torcedores-cidadãos da condição de cegos passionais a fim de utilizar um pouco mais aquilo capaz de os diferenciar: o raciocínio. 

Pensem bem! Verifiquem melhor! Como sentir-se seguro em um país no qual uma professora de filosofia é intimada a depor numa delegacia por debater questões importantes para a felicidade geral? 

Vamos dar um basta a este negacionismo pois, a proliferar o desatino, nenhum torcedor-cidadão deve sentir-se livre! O precedente é sério e pode abrir caminho para novas ações de perseguição. 

Cada baiano, hoje, precisa vestir sua camisa de luta e entrar no campo social, como jogador-político, formando um gigantesco time da democracia, ao tentar escapar de um rebaixamento bem mais grave, pois implica rebaixar nossa condição de cidadãos. 

A Arena DERCCA (Delegacia de Repressão a Crimes contra a Criança e o Adolescente) fica ali nas Pitangueiras, no Matatu, subindo a Ladeira dos Galés: a concentração será em frente ao estabelecimento. 

Permitir a pressão insana sobre a professora de filosofia já foi um ato de ousadia extrema, é o momento do time entrosado da sociedade baiana defender a liberdade acadêmica, honrando os heróis do Dois de Julho! 

Acresce ter sido atacada a filosofia, mãe de todo conhecimento, capaz de inspirar na juventude o hábito de livre-pensar, independentemente de falsos mitos, entre outras instâncias externas ao ser pensante. 

Todo o roubo sistemático visando rebaixar o Bahia e a gestão autoritária resultante no iminente rebaixamento do Vitória para a terceirona têm relação com este ataque pois representam o veneno na corrente sanguínea do Brasil visando à queda do país. 

Você também assinou esta intimação junto com a professora de filosofia para formar, hoje, uma só torcida, rumo à vitória, a fim de evitar o rebaixamento da cidadania a uma última divisão de onde não teria como subir.


Paulo Leandro é jornalista e professor doutor em Cultura e Sociedade.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas