Toyota RAV4: rodamos com o SUV mais vendido no mundo

autos & etc
05.05.2022, 14:00:00

Toyota RAV4: rodamos com o SUV mais vendido no mundo

Confira a avaliação em vídeo, texto e fotos desse Toyota que ultrapassou o Corolla nas vendas globais

Enquanto o mercado brasileiro comercializou 1,9 milhão automóveis e comerciais leves zero-quilômetro em 2021, o norte-americano totalizou 15 milhões unidades ano passado. As picapes grandes da Ford, Ram e Chevrolet dominaram as três primeiras posições.

Mas a Toyota teve um protagonismo inédito nos Estados Unidos: ficou em primeiro lugar entre os fabricantes e conquistou a liderança entre os SUVs pela quinta vez com o RAV4. O veículo foi o quarto mais vendido no país, atrás apenas do trio de picapes. Foram mais de 407 mil unidades, mais que a soma de todos os emplacamentos da Fiat Strada, Hyundai HB20, Jeep Renegade e Chevrolet Onix no Brasil.

Confira em vídeo a avaliação do SUV

O sucesso desse Toyota ultrapassa as fronteiras americanas. Globalmente, foram 1,03 milhão de unidades emplacadas em 2021 - o que corresponde por 3,1% das vendas mundiais de veículos. Inclusive, o RAV4 superou o Corolla como o Toyota mais vendido do mundo.

Para entender a quinta geração do utilitário esportivo, rodei 3.500 quilômetros por quatro estados norte-americanos: Alabama, Flórida, Louisiana e Mississippi. E, em todos eles, escutei o mesmo sobre os produtos da marca japonesa: são duráveis. Ou seja, a mesma referência que a empresa conquistou no Brasil.

O espaço interno é um dos trunfos do veículo
O espaço interno é um dos trunfos do veículo (Fotos: Toyota)
Panorâmico, o teto solar tem abertura elétrica
Panorâmico, o teto solar tem abertura elétrica
 O retrovisor tem imagens geradas por uma câmera
O retrovisor tem imagens geradas por uma câmera
O encosto do banco traseiro pode ser ajustado
O encosto do banco traseiro pode ser ajustado
Amplo, o bagageiro tem capacidade para 580 litros
Amplo, o bagageiro tem capacidade para 580 litros (Foto: Antônio Meira Jr./ CORREIO)

Nos EUA, a Toyota oferta o RAV a gasolina ou híbrido - assim como a versão única que oferece aos brasileiros. Além de levar a boa reputação da marca, esse SUV tem outras qualidades. Destaco a ergonomia - cheguei a rodar mais de 1 mil km em um dia -, o espaço da cabine e o baixo consumo de combustível, superior a 17 km/l em trechos urbanos.

Quatro motores
O conjunto motriz conta com quatro motores, que oferecem a potência combinada de 222 cv. O propulsor a gasolina é aspirado, tem 2.5 litros e desenvolve 176 cv aos 5.700 rpm.

Dois dos três propulsores elétricos estão na parte dianteira do carro, junto ao motor à combustão. Cada um fornece 59,5 cv de potência e 10,3 kgfm de torque.

O terceiro motor está no eixo traseiro, e conta com 54 cv de potência e 12,3 kgfm de torque. Como os quatro motores trabalham simultaneamente, o RAV4 é um 4×4 integral, sob demanda.

A versão avaliada tem diversos detalhes pintados em preto brilhante (Foto: Antônio Meira Jr./ CORREIO)

Por não ser plug-in, as baterias de níquel-hidreto metálico, com 1,6 kWh de capacidade são recarregadas pelo motor a gasolina, nas desacelerações e frenagens do veículo.

A transmissão é feita com um conjunto de engrenagens planetárias, controlada eletronicamente, que simulam um CVT, porém sem correias e polias.

A tecnologia vai além da mecânica e atua nos sistemas de auxílios à condução. São equipamentos bem úteis, principalmente quando o motorista está migrando para um veículo maior. Destaco o sensor de ponto cego, que monitora se há outro veículo em uma posição não coberta pelos retrovisores, o farol alto automático, que alterna automaticamente a intensidade das luzes, e o aviso de colisão frontal, que alerta o motorista e pode até parar o carro na iminência de um acidente.

Esses e outros itens, como o piloto automático adaptativo e o aviso de mudança de faixa, são similares aos adotados no Corolla e Corolla Cross, vendidos no mercado brasileiro.

Funcional, o interior tem linhas sóbrias e acabamento em couro

Não gostei da chave, leve em em material pouco nobre, e dos gráficos da central multimídia. Pequenos detalhes em um veículo que realmente surpreendeu.

Nos EUA a versão avaliada, a XSE custa US$ 35 mil, o equivalente a R$ 173.800 - valor que não inclui o frete. No Brasil, a Toyota comercializa apenas a configuração SX, por R$ 301.990.

No Brasil, o RAV4 conta com cinco anos de garantia total e oito anos para o sistema híbrido. Nos EUA, a garantia total é de três anos e cinco para o conjunto motriz. Pelo menos nesse quesito há uma vantagem para os brasileiros.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas