Trans chamada de Fofão diz que não vai retirar silicone do rosto

em alta
15.04.2021, 13:50:00
Atualizado: 15.04.2021, 15:53:10
(Foto: Reprodução)

Trans chamada de Fofão diz que não vai retirar silicone do rosto

R$ 20 mil arrecadados em vaquinha será doado

A mulher trans Juju Oliveira, que ficou famosa após revelar que estava sendo chamada de "Fofão" após colocar silicone industrial no rosto,afirmou que que doou os R$ 20 mil arrecadados da vaquinha virtual que ela abriu em setembro com a finalidade de fazer a cirurgia e fazer a correção no rosto.

Em post no Instagram, Juju explicou que a vaquinha não atingiu os R$ 45 mil necessários para o procedimento e, por conta disso, não vai mais tirar o silicone. Ela, no entanto, disse que ainda precisa de ajuda para viver e divulgou seus dados bancários para quem quiser continuar ajudando.

"Hoje é um dia que eu estou muito triste. Sabendo que eu não vou me operar, que eu vou continuar com o rosto assim, toda torta. E que as pessoas vão continuar mexendo comigo. Decidi não me operar mais, porque eu fiz a vaquinha, e todo esse tempo, fiquei pedindo, e o máximo que eu consegui foi R$ 20 mil", explica.

"Eu ia usar esse dinheiro para a minha vida, poderia devolver, mas como foi uma doação, eu doei para uma instituição", disse ela, que deletou o vídeo logo depois.

Antes e depois de Juju (Foto: Reprodução)

Em outro post, Juju revela a tristeza por não conseguir retirar o silicone do rosto.

"Quando você me perguntar: será que a Juju fez a cirurgia, respondo que, infelizmente, não. Recebi, sim, muita ajuda de muitas pessoas durante todo esse tempo, mas não consegui arrecadar nem perto do que eu precisava para me operar. Também não consegui ganhar a cirurgia de um cirurgião. E hoje quase não recebo ajuda e minha cirurgia custa muito dinheiro. Não consegui, infelizmente. Por isso, gostaria de avisar a todos que eu se eu não consegui, então, vou ter que me aceitar assim, e vida que segue. Tentei, mas não consegui. Talvez Deus me escolheu porque sabia que eu ia aguentar tudo isso, infelizmente".

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas