Transexual brasileira é morta na Itália com 80 facadas

mundo
23.07.2020, 11:42:00
(Reprodução)

Transexual brasileira é morta na Itália com 80 facadas

Ela investia no ramo imobiliário para deixar de ser acompanhante, conta amigo

Assassinada com pelo menos 80 facadas na última segunda-feira, 20, a artista transexual cearense, Manuela de Cássia, estava perto de abandonar a profissão de acompanhante e retornar para Fortaleza. A informação foi revelada por um amigo da vítima em entrevista à rádio O POVO CBN. Crime ocorreu na Itália, e teria sido cometido por um cliente após uma discussão.

O recepcionista Antonio Teixeira Neto, amigo de longos anos de Manuela, revelou que ela buscava lucrar investindo no setor imobiliário a fim de conseguir construir um salão de beleza em Fortaleza e retornar para a cidade, como cabeleireira, ramo no qual possuía formação técnica e experiência, segundo o amigo.

“Alguém determinada e generosa”, assim Antonio definiu Manuela. Ele destaca que ela procurava ajudar todas as pessoas ao seu redor, principalmente a família. E contou ainda que mantinha contato regular com a amiga, utilizando chamadas de voz e vídeo, em especial durante a quarentena de coronavírus.

Questionado se Manuela relatou algum medo ou comentou sobre algum tipo de ameaça, o recepcionista disse que não houve nenhum relato fora da normalidade nas suas últimas conversas com ela. “Mas com um tempo, os riscos vão ficando menos perceptivos. [Ser acompanhante] é um tiro no escuro”, ponderou. Antonio mencionou que a violência é algo rotineiro na vida de acompanhante e que, com o tempo, as pessoas se tornam menos sensíveis a qualquer situação de perigo.

O suspeito de ter assassinado Manuela ainda não foi identificado, mas a polícia italiana trabalha com a hipótese de que tenha sido um cliente que, ao fugir levando a arma do crime, deixou ainda os registros de gás de cozinha do apartamento da vítima abertos, para gerar o vazamento.

Manuela era bastante querida pelos vizinhos, conforme levantado pela imprensa italiana. Há 25 anos, a artista cearense havia participado do quadro de dublagens Gala Show do programa de Raul Gil, na Record, conquistando aplausos do auditório e elogios do apresentador.

Crime
A artista transexual cearense, Manuela de Cássia, foi assassinada a facadas nessa segunda-feira, 20, dentro do apartamento onde morava em Milão, na Itália. Conforme informações divulgadas pelo jornal italiano Milano Today, a cearense, de 48 anos, foi encontrada com, pelo menos, 80 perfurações no corpo.

De acordo com a reportagem, os vizinhos da vítima sentiram um forte cheiro de gás vindo de seu apartamento e acionaram os bombeiros. Ao chegarem no local, as equipes só conseguiram entrar no apartamento pela janela e encontraram o corpo de Manuela seminu, com as marcas dos golpes de faca no peito e nas suas costas. 

Em nota divulgada ao O POVO, a Secretaria da Proteção Social, Justiça, Cidadania, Mulheres e Direitos Humanos (SPS-CE) se solidarizou com a família e amigos de Manuela e afirmou que está em contato com o Ministério da Cidadania para que órgão federal acompanhe e tome providências acerca do caso.

Reportagem originalmente publicada em O Povo

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas