Transporte intermunicipal deverá ser suspenso na Semana Santa

bahia
22.03.2021, 22:14:00
Atualizado: 22.03.2021, 22:14:58
(Foto: Arisson Marinho/Arquivo CORREIO)

Transporte intermunicipal deverá ser suspenso na Semana Santa

Governo do Estado e Prefeitura de Salvador também estudam antecipação de feriados

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

Governador da Bahia, Rui Costa confirmou nesta segunda (22), à rádio Eldorado FM, de São Paulo, que irá suspender o transporte intermunicipal na Semana Santa, para evitar uma maior disseminação do coronavírus. A notícia foi dada também pelo prefeito de Salvador, Bruno Reis: “O governo já decidiu suspender o transporte intermunicipal para que não ocorra o trânsito de pessoas do interior para capital e da capital para o interior na Semana Santa. Essa decisão foi comunicada pelo governador aos prefeitos na última sexta-feira”, falou Reis.

Ainda nesta semana, uma nova reunião entre prefeitos vai definir se haverá antecipação de feriados para frear a taxa de transmissão do coronavírus. Tudo vai depender dos índices de ocupação de leitos e fator de transmissão. Os feriados antecipados seriam o de Corpus Christi, São João, 2 de julho (Independência da Bahia) e 8 de dezembro (Conceição da Praia).

No ano passado, o então prefeito ACM Neto e o governador Rui Costa também anteciparam os feriados, no mês de maio, em uma tentativa de frear o avanço do coronavírus em Salvador e na Bahia.

Bruno Reis explicou ainda que o governo do estado está estudando medidas para evitar que as datas antecipadas não estimulem viagens e aglomerações.

"Óbvio que existe uma preocupação com os feriados. Até por isso, o governo já decidiu suspender o transporte intermunicipal para que não ocorra o trânsito de pessoas do interior para capital e da capital pro interior na Semana Santa, tudo para evitar a circulação do vírus. Essa decisão foi comunicada pelo governador aos prefeitos na última sexta-feira", concluiu o prefeito.

A Bahia manteve a alta no número de mortes por covid-19, que vem ocorrendo desde o final de fevereiro, e registrou 125 óbitos nesta segunda (22). Esse é o quarto maior número de mortes registrado na Bahia desde o começo da pandemia. No entanto, é o maior número de mortes já registrado em uma segunda-feira, dia que normalmente os número são menores em relação aos demais dias úteis.

Com os números desta segunda, seis dos sete dias com mais óbitos na Bahia ocorrem entre a última terça (16) e hoje. O recorde do estado foi registrado na quinta-feira (18), quando 153 mortes foram registradas.

Além disso, a Bahia registrou 1.598  novos casos de covid-19 (taxa de crescimento de +0,2%), em 24h, de acordo com o boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria da Saúde do Estado (Sesab), no final da tarde desta segunda. No mesmo período, 2.467 pacientes foram considerados curados da doença  (+0,3%).

Apesar das 125 mortes terem ocorrido em diversas datas, a confirmação e registro foram contabilizados nesta segunda-feira. E demonstram o crescimento de casos graves, o que tem ampliado a taxa de ocupação nas UTIs. No começo da noite desta segunda, a taxa de ocupação de leitos de UTIs para adultos é de 87%. Das 125 mortes, registradas hoje, 104 ocorreram em 2021. Além disso, março, ainda no 22º dia já é o mês mais mortal da pandemia na Bahia.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas