Trecho do Farol de Itapuã será requalificado em quatro meses

salvador
02.11.2017, 05:00:00
Obras de terraplanagem na área já foram iniciadas (Foto: Betto Jr./CORREIO)

Trecho do Farol de Itapuã será requalificado em quatro meses

Investimento será de R$ 3,2 milhões; veja detalhes da obra

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O coqueiral próximo ao Farol de Itapuã forma uma paisagem inesquecível. Mas os carros estacionados em frente quase escondem a beleza de um dos pontos turísticos mais belos de Salvador. As obras de requalificação nesse trecho da Orla marítima, que tiveram a ordem de serviço assinada pelo prefeito ACM Neto (DEM), nesta quarta-feira (1º), devem mudar a atual situação do lugar. E de forma rápida, já que a obra deve ser entregue, segundo o prefeito, em 120 dias, ou seja, a tempo de ainda ser aproveitada por moradores e turistas no próximo Verão.

Lá vão ser instalados uma quadra de esportes, academia, quatro novos quiosques (com o mesmo padrão arquitetônico dos que já têm no bairro), 350 metros de ciclovia, parque infantil e piso intertravado.

Segundo a presidente da Fundação Mário Leal Ferreira (FMLF), Tânia Scofield, a requalificação atende a reivindicações de moradores e comerciantes que reclamavam dos carros com som alto no local, além da falta de infraestrutura. A área total tem 21,5 mil m², em uma faixa de 335 metros de extensão, entre as casas da Marinha e a curva do imóvel que pertenceu ao poeta Vinicius de Moraes.

“É uma área pequena, em que estamos colocando os equipamentos básicos. Vai ser uma área para quem quer curtir a praia com apoio das barracas, além da quadra de esportes para vôlei, futebol e e uma academia, apelo dos moradores”, detalha ela.

Prefeito, vice e secretários apresentam projeto de requalificação de trecho da orla de Itapuã (Foto: Betto Jr./CORREIO)

Com a visita do prefeito ACM Neto ao local, nesta quarta, para dar a ordem de início das intervenções, foi levantada a possibilidade de que a obra alcance um trecho maior, desde antes da Vila Militar. “Nós faremos o estudo”, disse o secretário municipal de Infraestrutura, Almir Melo.

Proquali
O investimento total na obra é de R$ 3,2 milhões. Os recursos foram captados a partir de um empréstimo de até US$ 60,7 milhões, junto ao Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF). Eles são contrapartida municipal dentro do Programa de Requalificação Urbana de Salvador (Proquali), parte do Salvador 360, eixo Investe.

Para o prefeito ACM Neto (DEM), as obras são fundamentais para a economia de Salvador. “Além de atrair mais turistas, isso emprega pessoas. Há muito tempo a comunidade reclamava por investimentos. A prefeitura preparou um projeto para oferecer à cidade uma nova área completamente urbanizada, que irá ajudar a movimentar o local e torná-lo ainda mais atrativo”, disse, nesta quarta, no local.

A obra será feita pela empresa Campbel Construções e Terraplanagem Ltda, que venceu a licitação.

Dentro do Proquali também estão previstas a requalificação da área do Paraguari, o Plano Municipal de Saneamento Básico, o Plano Diretor de Tecnologia (Salvador Inteligente) e a implantação do Museu da Música Brasileira. Serão contemplados também os projetos de requalificação da orla no trecho de Amaralina, a requalificação urbanística da Praça Cairu e do Corredor da Fé (percurso da caminhada da Lavagem do Bonfim), revitalização da Praça da Igreja do Bonfim e da Base da Colina.

Máquinas já trabalham no local
Máquinas já trabalham no local (Foto: Betto Jr./CORREIO)
Prefeito vistoria obra ao lado de comitiva
Prefeito vistoria obra ao lado de comitiva (Foto: Betto Jr./CORREIO)
Prefeito vistoria obra ao lado de comitiva
Prefeito vistoria obra ao lado de comitiva (Foto: Betto Jr./CORREIO)
Farol de Itapuã, um dos pontos turísticos da cidade, passará por reforma
Farol de Itapuã, um dos pontos turísticos da cidade, passará por reforma (Foto: Betto Jr./CORREIO)

Estacionamento
A requalificação também busca mediar os conflitos entre moradores, por causa da poluição sonora dos carros que ficam estacionados quase na faixa de areia. Para isso, uma mureta vai ser construída na área para limitar a passagem dos carros. Ainda de acordo com Tânia Scofield, haverá vagas de estacionamento reservada aos deficientes, para facilitar a acessibilidade.

“O fato de não haver uma urbanização da área permite que os carros avancem em áreas que não são adequadas para os veículos. Isso compromete, inclusive, a qualidade do espaço. Moradores, proprietários de hotéis e de restaurantes se veem prejudicados com os tumultos nos finais de semana”, explica Tânia.

Barracas 
No começo do ano, na faixa de areia da Praia do Farol, eram oito comerciantes vendendo seus produtos a turistas e moradores. Agora, poucos insistem. Adalice Sousa, 58 anos, conta que trabalha em barracas em Itapuã há 30 anos.

“A gente vem sofrendo há muito tempo, desde as retiradas das barracas daqui. Com isso, a gente já teve uma redução de 80% das vendas”, diz a comerciante. 

Após a requalificação, segundo Tânia Scofield, três barracas vão para a área de urbanização e as outras vão permanecer onde estão.

O representante comercial Valter Campos, 54, se animou quando viu máquinas e engenheiros por lá. “Um local que o poeta Vinicius de Moraes escolheu para morar, fora Juca Chaves e outros artistas. Eu fico me lamentando porque esse lugar nunca foi olhadoe, finalmente, agora alguém vai resolver os problemas”, comemora.

O casal de argentinos Felix Arigossi, 55, e Dora Gimenes, 54, estava na praia de Itapuã pouco antes da assinatura da ordem de serviço pelo prefeito. Eles contam que amam o Brasil e já vieram para Santa Catarina, Rio de Janeiro, Maceió, Porto de Galinhas e que precisavam vir para Salvador. “Eu vim para Itapuã porque um amigo me recomendou e porque eu amo Vinícius de Moraes. Foi a combinação perfeita”, conta Arigossi, que espera voltar para ver como ficou o local, após a requalificação.

Os argentinos Felix Arigossi, 55, e Dora Gimenes, 54, em Itapuã: atraídos pela paixão pelo ex-morador do bairro, Vinicius de Moraes (Foto: Betto Jr./CORREIO)

Primeira etapa 
Essa é a segunda pela qual o bairro passa. Em 2015, com a reconstrução da sede da Colônia de Pescadores e abrigo próximo à Sereia. Também foi criada a Praça do Dendê e instalados quiosques para venda de acarajé, coco e tapioca. Também foram entregues quiosques de 30m² para venda de bebidas, com sanitários públicos.

Houve reforma e manutenção do estacionamento, quadra poliesportiva, espaço de eventos, parque infantil, área de ginástica e quiosques. A Praça Dorival Caymmi foi requalificada, assim como as obras de arte. Tudo custou R$ 12 milhões.

Rede hoteleira local
A inauguração da orla deve impactar diretamente o turismo e a movimentação do comércio local. É o que espera a diretora da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH), Renata Proserpio, que também é representante dos comércios e de moradores de Itapuã. Ela conta que a área da Costa de Itapuã conta com 2.200 leitos em 15 hotéis e que espera que a taxa de ocupação da rede da área melhore após a inauguração da obra.

"Nós temos uma média de 54% de ocupação hoteleira nessa área, atualmente. Esperamos chegar à média de 74% de ocupação com o atendimento pela prefeitura das reivindicações da população", prevê.

O prefeito ACM Neto explica que as requalificações e revitalizações feitas na cidade são importantes para a promoção do turismo, assim como outras ações como o projeto de construção de um Centro de Convenções municipal.

"Daqui a quatro anos, quando o conjunto de ações que a prefeitura está fazendo para melhorar a cidade e torná-la mais atrativa estiverem prontas, nós teremos Salvador competitiva na atração de turistas do Brasil e de outros países", projetou Neto.

A medida foi comemorada pelo recepcionista do hotel Mar Brasil Hotel, Emanuel Carletti, que afirmou esperar que a mudança traga uma maior segurança para o local e que atraia ainda mais turistas e hóspedes para o hotel. “Nós estamos mostrando as alterações para os nossos hóspedes e torcemos para que, quando fique pronto, a ação atraia ainda mais turistas para cá”, disse.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas