Trio que quebrar na avenida vai ter 'UTI' e 'Samu' à disposição

salvador
19.01.2018, 04:00:00

Trio que quebrar na avenida vai ter 'UTI' e 'Samu' à disposição

Caso veículo apresente problema, equipe com mecânicos será acionada

Sabe aquele trio elétrico que quebra bem no meio da avenida, atrasando os outros desfiles e diminuindo a animação dos foliões? Essa situação, comum em todo santo Carnaval, está com os dias contados, ao menos se depender da nova estratégia adotada pelos organizadores da folia em Salvador, este ano.

Será a estreia da Cidade do Trio Elétrico, que vai acionar "socorristas" para atender a trios que apresentem problemas mecânicos nos circuitos da folia. No local, que é conhecido como 'Armação', onde os trios ficam estacionados, em um terreno na Rua da Graça, será montada uma estrutura para dar apoio integral aos caminhões de som e aos operadores dos trios - cerca de 10 funcionários em aproximadamente 100 trios que participam da folia. 

"Vamos montar uma espécie de UTI [Unidade de Terapia Intensiva] e Samu [Serviço de Atendimento Móvel de Urgência] para os trios. Vai ter todo mundo: soldador, guincho, caminhão reserva, moto para dar apoio mecânico no circuito. Vai ser uma revolução de excelência", explicou o membro do Conselho Municipal do Carnaval (Comcar) e coordenador do Carnaval 2018, Paulo Leal.

Em entrevista ao CORREIO, ele explicou que no local haverá uma central de apoio técnico e operacional, com praça de alimentação, Centro de Abastecimento e Logística (CAL), escritório e centro de monitoramento. Além disso, também haverá área para estacionamento de carros, trios e de veículos de suporte e banheiros químicos.

No ano passado, um dos trios que teve problema foi o do cantor Moraes Moreira (Foto: Divulgação/SecomPMS)

O espaço também contará com um gerador de reserva, três caminhões guia, dois motoboys, dois mecânicos, dois eletricistas, dois serralheiros, oficina móvel, um contêiner com seis beliches, um caminhão munck (para transportar grandes cargas) e um guincho, além de vestiários com área de banho e sanitários com capacidade para 300 pessoas por dia.

Uma central de comunicação vai fazer o link direto com os trios, além de duas mesas de som. A iniciativa é apoiada pela prefeitura. 

Leia também: Brown, Claudinha, Daniela... Comcar confirma 26 atrações sem cordas

Trios na vitrine
Agora, a vistoria dos trios também vai mudar. Os equipamentos, que eram vistoriados sempre no Parque de Exposições, em Itapuã, vão passar para a Orla da Boca do Rio, no mesmo local onde foi realizado o Festival da Virada, no Réveillon. 

A decisão, segundo Paulo Leal, foi para que os trios sirvam como atrativo turístico. "O trio elétrico chama a atenção, pode trazer visibilidade turística. Lá no Parque de Exposições, ninguém via. Agora, vai ser como uma vitrine", concluiu. 

***

Em tempos de desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informações nas quais você pode confiar. E para isso precisamos de uma equipe de colaboradores e jornalistas apurando os fatos e se dedicando a entregar conteúdo de qualidade e feito na Bahia. Já pensou que você além de se manter informado com conteúdo confiável, ainda pode apoiar o que é produzido pelo jornalismo profissional baiano? E melhor, custa muito pouco. Assine o jornal.


Relacionadas