Vacinação contra covid começa quarta; veja como será a campanha em Salvador

salvador
15.01.2021, 06:00:00
Atualizado: 15.01.2021, 06:17:45

Vacinação contra covid começa quarta; veja como será a campanha em Salvador

Capital baiana estima vacinar até 15 mil pessoas por hora

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

 Salvador já tem seu dia D e sua hora H para o início da vacinação contra a covid: 20 de janeiro, próxima quarta-feira, a partir das 10 horas. A data foi anunciada, ontem,   pelo ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, durante reunião virtual com os membros da Frente Nacional de Prefeitos (FNP), dentre eles o prefeito de Salvador Bruno Reis.  A data já era apontada pelo governo federal como o cenário "mais otimista" para abrir a campanha de imunização.

O início da campanha, no entanto, ainda  depende de a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) liberar, neste domingo,  o uso emergencial das vacinas Coronovac e Astrazeneca. Caso aprovadas, as vacinas serão distribuídas aos estados na segunda-feira. No dia seguinte, será feito o anúncio com todos os detalhes do início da Campanha Nacional de Vacinação, em cerimônia a ocorrer em Brasília. No dia 20, enfim, o público prioritário começará a ser vacinado.

"Salvador, como tem naturalmente 572 mil pessoas componentes desse público, receberia as doses nessa proporção. A cidade está preparada e nossa expectativa é iniciar a vacinação, já no dia 20, com a primeira dose disponibilizada. Temos a capacidade para atender universo de 100 mil pessoas por dia. Dispomos dos freezers, veículos para distribuição nas unidades de saúde, além de  mais de um milhão de seringas e agulhas para aplicação”, explicou Bruno Reis.

Na primeira fase, estão incluídos trabalhadores da saúde, população idosa com 75 anos ou mais, pessoas com 60 anos ou mais que vivem em instituições de Longa Permanência (asilos e instituições psiquiátricas) e indígenas/aldeados/povos e comunidades ribeirinhas. Ao todo, são 168.355.

Na segunda fase, serão vacinados idosos de 60 a 74 anos, que somam 185.556 pessoas. As pessoas com comorbidades crônicas, transplantados e com obesidade estão na terceira fase do plano de vacinação, somando 149.068. 

A quarta fase inclui trabalhadores da educação, pessoas com deficiência severa, membros das forças e salvamentos, funcionários do sistema de privação de liberdade, trabalhadores do transporte coletivo, transportadores rodoviários de carga e população privada de liberdade. Ao todo, nessa fase, são 35.969 pessoas.

Ao todo, serão 32 pontos de vacinação, que serão divididos em 202 salas/baias com 506 boxes de vacinação, conseguindo um efetuar um total de 15 mil doses por hora.

Enquanto os centros de vacinação possuem capacidade de aplicar 7,2 mil doses em 12 horas, e capacidade diária de 165,6 mil aplicações. Já os drive thrus tem a autonomia de 3,6 mil doses no mesmo período de tempo, o que resulta em 32,4 mil doses por dia.

Além dos boxes de vacinação, os centros de vacinação contra a covid-19 também vão possuir salas para triagem e registro, além de sala de apoio da equipe de vacinação. A mesma logística será adotada pelo sistema de drive thru, que permite que as pessoas sejam vacinadas diretamente do próprio veículo. De acordo com o plano de vacinação da capital baiana, os dias e horários de imunização serão: de segunda a sexta-feira, das 7h às 22h, e sábados, domingos e feriados, das 7h às 19h.

Como vacina?
Procurada, a SMS afirmou que ainda não finalizou a relação dos locais. No entanto, a pasta garante que os postos serão espalhados pela cidade para evitar aglomeração e orienta que as pessoas procurem os locais mais próximos de suas residências para se vacinar. O único local garantido é a Unidade de Saúde da Família Clementino Fraga (antigo 5º Centro).

A vacinação funcionará por demanda aberta. Ou seja: não é preciso reservar horário ou fazer qualquer procedimento prévio. Basta chegar à fila e aguardar para realizar a triagem. Fiscais da SMS serão responsáveis por organizar a fila e manter o distanciamento mínimo de 1,5m por pessoa para garantir que não ocorram aglomerações.

O acesso às vacinas será exclusivamente meio do Sistema Único de Saúde (SUS) e não está condicionado ao cadastramento em aplicativo ou plataforma. Isso porque direito decorre da gratuidade e universalidade do SUS.

Um comunicado emitido pelo  Ministério da Saúde, o Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e o Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems) afirmou que o ideal é que as pessoas tenham algum documento com o número do CPF para garantir o direito.

Caso o cidadão não esteja de posse de nenhuma identificação, o estabelecimento de saúde, em sua plataforma CadSus, poderá efetuar o devido cadastro e o processo de imunização ocorrerá normalmente.

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas