Vereador que propôs desobrigação do uso de máscara morre de covid-19

brasil
18.09.2021, 15:18:00
Atualizado: 18.09.2021, 15:19:08
(Reprodução)

Vereador que propôs desobrigação do uso de máscara morre de covid-19

Natural de Teixeira de Freitas, Thiarles era vereador de Uberlândia (MG)

O vereador Thiarles Santos (PSL), de Uberlândia (MG), morreu na sexta-feira (17), aos 34 anos, de complicações da covid-19. O político era defensor de um projeto que desobriga o uso de máscaras de proteção contra a doença. Apesar de ser vereador pela cidade mineira, Thiarles nasceu em Teixeira de Freitas, no sul da Bahia.

Thiarles morreu após quase um mês internado. Ele deixa esposa e quatro filhos. A informação é do Uol.

O vereador testou positivo para covid em 16 de agosto. Inicialmente, ele disse que estava bem e fazia tratamento em casa. Dias depois, contudo, o quadro ficou mais grave e ele foi internado.

No último dia 14, Thiarles teve muita instabilidade. Os médicos chegaram a cogitar fazer uma traqueostomia para aliviar a situação dele, mas resolveram adiar o procedimento. Ele morreu na manhã de ontem, com os pulmões já comprometidos. 

O velório aconteceu na manhã de hoje, no Cemitério Parques dos Buritis, em Uberlândia. A cidade decretou luto oficial. 

"É com grande pesar que a Prefeitura informa a notícia do falecimento do vereador Thiarles Santos. Em lamento e em solidariedade aos familiares e amigos, o prefeito Odelmo Leão determinou a decretação de luto oficial por três dias", diz nota.

Projeto contra máscaras
No mesmo dia em que ficou doente, o vereador fez um post contra as máscaras, que são um dos métodos apontados por especialistas para evitar disseminação da doença. "Fim do uso das máscaras. Jamais irei fazer qualquer distinção entre vacinados e não vacinados. Vamos lutar pelo não uso de máscara quando tivermos com 70% de vacinados, ou já tiverem contraído a doença", postou Thiarles.

O projeto sobre o tema chegou a ser protocolado na Câmara de Uberlândia, mas ainda não foi debatido. Ao justificar o PL, Thiarles usou explicações que vão contra o que diz a ciência, ligando o uso de máscaras a problemas respiratórios e de ansiedade.

"O ar quente dentro da máscara pode dificultar a respiração e desencadear crises respiratórias, como crises de asma. Se a máscara for muito apertada, pode desencadear ansiedade, alterando padrões respiratórios e causando muito desconforto", argumentou, sem apresentar comprovação científica.
 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas