Vídeo mostra antes e depois do porto de Beirute

mundo
05.08.2020, 12:38:56
(AFP)

Vídeo mostra antes e depois do porto de Beirute

Explosão deixou mais de 100 mortos e 4 mil feridos

Em momentos como o que vivemos, o jornalismo sério ganha ainda mais relevância. Precisamos um do outro para atravessar essa tempestade. Se puder, apoie nosso trabalho e assine o Jornal Correio por apenas R$ 5,94/mês.

O porto de Beirute, capital do Líbano, foi alvo de uma explosão na manhã dessa terça-feira, 4, que deixou mais de 100 mortos e cerca de 4 mil feridos, de acordo com a contagem oficial do governo do Líbano e da Cruz Vermelha. A suspeita é que a explosão tenha partido de um armazém que guardava inadequadamente 2.700 toneladas de nitrato de amônio. O composto químico é utilizado em fertilizantes, mas também em explosivos de mineração.

Em vídeo publicado no Twitter, Nathan Ruser mostra o antes e depois da zona portuária de Beirute. Ele é integrante do Centro Internacional de Política Cibernética do Centro Instituto de Política Estratégica Australiano (ICPC/APIS, na sigla em inglês). As fotografias utilizadas foram capturadas com drone pelo produtor da BBC Syria, Riam Dalati.

Veja:

“A cratera [causada pela explosão] é submersa a um diâmetro de 140 metros”, descreve Nathan na publicação. O abalo causado pela explosão foi sentido de longe. A redação do jornal libanês The Daily Star, a cerca de 1,5 km do epicentro, foi destruída pelo impacto gerado. Na cidade de Aley, a 20 km de Beirute, um brasileiro relatou que o teto da casa da mãe, onde estava, caiu, e o prédio inteiro chegou a tremer.

Matéria originalmente publicada por O Povo
 

***

Em tempos de coronavírus e desinformação, o CORREIO continua produzindo diariamente informação responsável e apurada pela nossa redação que escreve, edita e entrega notícias nas quais você pode confiar. Assim como o de tantos outros profissionais ligados a atividades essenciais, nosso trabalho tem sido maior do que nunca. Colabore para que nossa equipe de jornalistas seja mantida para entregar a você e todos os baianos conteúdo profissional. Assine o jornal.


Relacionadas